TOURS

Mapa de Portugal

airport icon

Aeroportos de Portugal

capital icon

Capital

destination icon

Portugal Distritos

port icon

Principais Portos de Portugal

Clique no mapa para mais informações

portugal-map

Lisbon - Capital

Faro

Beja

Évora

Setúbal

Portalegre

Santarém

Leira

Castelo Branco

Coimbra

Aveiro

Viseu

Guarda

Porto

Vila Real

Braga

Bragança

Viana do Castelo

Lexioes Port

Francisco Sa Carneiro Airport

Aveiro Port

Humberto Delgado Airport

Lisbon Port

Setubal Port

Sines Port

Faro Airport

Portugal é uma das nações mais antigas da Europa e sua paisagem é dominada por castelos e impressionantes cidades muradas.
Depois, há as montanhas e as amplas praias memoráveis, bem como a sua gastronomia e o vinho de classe mundial. Portugal tem 12 locais sob alçada de Património Mundial da UNESCO, incluindo cidades como Évora e Guimarães.

Factos de viagem sobre Portugal

Idioma: Português.
Moeda: Euro (€)
Geografia: Incluindo o perímetro das suas ilhas, Portugal possui 1793 quilómetros de costa. Seu único vizinho é a Espanha.
População: Dez milhões

Roteiros

Roteiro Serra Da Estrela

Informações Gerais

Café da manhã buffet no hotel. Partida para um passeio de dia inteiro para descobrir o interior da região. Primeira paragem na cidade de Viseu, terra de Viriato, o famoso guerreiro que resistiu às invasões romanas. Passeie pelo centro histórico muito bem preservado com o seu casario e monumentos em granito. A caminho da Serra da Estrela, visitaremos uma queijaria tradicional para conhecer melhor a sua história e sabor. Continuamos o nosso percurso passando pela Guarda, a cidade mais alta do país, para chegar a Belmonte, vila medieval onde se fixou uma importante comunidade judaica sobretudo a partir do século XV, é também a terra natal de Pedro Álvares Cabral, em 1467. Junto a da Igreja, está a Casa Brasil, onde morou até sua morte. Continuamos a viagem, subindo ao topo da Serra da Estrela, que com os seus 1995m é a serra mais alta de Portugal. Seguimos para o Museu do Pão em Seia e finalmente regressamos a Coimbra. Fim dos serviços.

A Tour inclui
Galeria

Roteiro dos Templários

Informações Gerais

Saímos de Coimbra por volta das 9h00 e seguimos durante quase 1 hora até à cidade de Tomar para visitar o Convento de Cristo, Património Mundial da UNESCO, fundado em 1160 pelo Grão-Mestre dos Templários, o edifício impressiona pelos seus claustros e pela Charola, que só foi construída no século XVII.

Seguimos para Fátima para visitar o Santuário, uma atração da região que recebe milhares de peregrinos todos os anos. Iniciamos o passeio entrando na Basílica da Santíssima Trindade, depois na Capela das Aparições, onde apareceu a Santa, e finalmente na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima com o seu interior branco e vitrais coloridos.

Seguimos para a Batalha, onde se encontra a abadia dominicana de Santa Maria da Vitória, ou Mosteiro da Batalha, obra-prima da arquitetura gótica portuguesa, também Património Mundial da UNESCO. O edifício começou a ser construído em 1386 e impressiona pelos seus detalhes manuelinos. Capelas Inacabadas e Claustro Real.

Seguimos para Alcobaça onde se encontra a maior igreja de Portugal, o Mosteiro de Sta. Maria de Alcobaça, que é considerada Património da Humanidade pela UNESCO e foi fundada em 1153, estando ligada ao nascimento da nação portuguesa com os túmulos de D. Pedro e da sua amante Inês de Castro, que foi a primeira rainha a ser coroada depois ela estava morta.

Por fim, seguimos para a Nazaré, cidade conhecida pelas suas ondas gigantes. Regresso a Coimbra.

A Tour inclui

Tour do Vinho - Vale do Douro

Informações Gerais

VISITE UMA DAS MAIS CONHECIDAS VINÍCOLAS DA REGIÃO E PROVE OS MELHORES VINHOS DO PORTO.

A Tour inclui
Roteiro

DOURO VALLEY – PINHÃO, PESO DA RÉGUA, MATEUS, AMARANTE.

Partimos ao encontro do Vale do Douro. Visitamos a pitoresca aldeia do Pinhão, e ficámos a conhecer os barcos rabelos que transportavam o vinho do Porto para Vila Nova de Gaia. Seguiremos em direção a Peso da Régua, situada na margem do rio Douro, sede das antigas empresas produtoras de vinho do Porto. Visitaremos uma vinícola e teremos a oportunidade de provar o famoso vinho (visita). Passagem pelas inesquecíveis paisagens vinícolas do Vale do Douro (paragens pelo caminho). Chegando a Mateus visitaremos o Solar e os seus jardins (visita). Seguimos para a cidade de Amarante com a sua localização privilegiada. Conheceremos a Igreja de São Gonçalo (visita), e sua ponte (parada) e caminharemos no final da tarde pelas ruas do Centro Histórico. Fim dos serviços.

Iterenário Portugal 6 Dias

A Tour inclui
A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: Tour Judaico em Portugal
Dia 2: Coimbra – Tomar – Castelo Branco – Covilhã

Saindo de Coimbra em direção a Tomar onde visitaremos a sua Sinagoga centenária, a mais antiga de Portugal. A construção do Convento de Cristo começa com o castelo templário.

Continuamos a nossa Rota Judaica em Portugal, chegando a Castelo Branco, onde é de visita obrigatória a Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, dividida em diferentes zonas retratando a presença judaica nesta cidade como Amato Lusitano ou Afonso de Paiva.

Seguimos para a Covilhã, onde a comunidade judaica da cidade, desde o século XII e até à sua diluição, foi a maior e mais importante da Região da Serra da Estrela e uma das maiores e mais fortes de Portugal. No final do século XV, havia pelo menos três centros hebreus. Uma dentro das muralhas junto às Portas do Sol; o segundo, fora dos mesmos que os circundam, e o terceiro corresponderia aos bairros localizados próximos à cidade. Este último deveria ter seu nome vinculado a uma área que teria sido um refúgio para judeus perseguidos.

Dia 3: Covilhã – Belmonte – Guarda

Continuamos o nosso percurso rumo a Belmonte, terra portuguesa onde a presença dos judeus é mais forte, destacando-se por ter sido um caso único, no território peninsular, da permanência da cultura e tradição hebraica desde o início do século XVI até à atualidade dia. A comunidade judaica aí se estabeleceu desde a Idade Média, estendendo-se então a judiaria entre as actuais ruas da Fonte da Rosa e Direita. Em 1297 foi inaugurada a primeira sinagoga da vila, posteriormente adaptada ao culto cristão. Com o decreto de expulsão de D. Manuel, ficou em Belmonte um grupo de cripto-judeus que ainda hoje existe.

Apesar das perseguições a que muitas vezes foram submetidos, estes Filhos de Israel mantiveram até hoje os costumes básicos do judaísmo, subsistindo em uma comunidade fechada, na qual as mulheres se encarregaram de preservar e manter a tradição por 500 anos. O isolamento fez com que essa comunidade perdesse o uso comum do hebraico e muitos dos ritos religiosos, mas permitiu que a base religiosa do judaísmo fosse mantida. Somente em 1989 os sefarditas de Belmonte voltaram efetivamente ao judaísmo, fundando oficialmente a Comunidade Judaica de Belmonte.

Seguimos a nossa rota judaica até à Guarda, onde a comunidade judaica da Guarda foi durante longos períodos uma das mais importantes do país e é considerada uma das mais antigas.

Dia 4: Lamego – Vale do Douro – Amarante – Porto

Partimos para uma visita à Cidade de Lamego onde desde o sec. XIV que os judeus da então importante cidade de Lamego ocuparam a área entre o castelo e a igreja de Stª. Maria de Almacave. No século seguinte as judiarias já eram duas; a mais antiga (antiga judiaria), situava-se junto à Porta do Sol, que correspondia à judiaria nova ou regressiva, junto ao adro da referida igreja. Neste bairro localizava-se a sinagoga na antiga Rua da Esnoga. Em 1436, havia mais de 400 habitantes judeus das duas zonas. Apesar da importância religiosa católica de Lamego, a percentagem deste número é extremamente significativa. A partir do reinado de D. Duarte, os dois bairros foram encerrados à noite através de portas colocadas para o efeito. Estas localizavam-se respectivamente na rua que dava para a Praça (do Comércio) e na que dava para o adro da Igreja de Almacave. A atual Rua Nova correspondia ao primeiro caso (mais a Rua (Travessa) da Fonte Velha, Rua da Seara e Rua da Cruz) e ocupava mesmo a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

Dia 5: Porto

City tour no Porto.

A cidade do Porto, que desde o início da nacionalidade teve várias judiarias, viu D. João I, em 1386, ordenar que os judeus se concentrassem no bairro do Olival, dentro das muralhas medievais. A nova judiaria ladeava duas das portas daquela muralha, locais ainda hoje referenciados: Olival e Escadas da Esnoga. A Sinagoga situava-se no local do atual convento de S. Bento da Vitória. Durante a Idade Média, o Porto abrigou um dos sete ouvidores judeus (administração autónoma da justiça) do país; a de Entre Douro e Minho. Já no tempo dos cristãos-novos, estes, sobretudo ligados à burguesia mercantil e ao comércio marítimo, foram obrigados a instalar-se na R.de S. Miguel, principal eixo do bairro. Há alguns anos, aqui foi descoberta a Sinagoga secreta (nº 9-11), cujo Hejal agora se conserva e pode ser visitado. Visita à Sinagoga, bem como a todos os locais de importante interesse turístico. Visita a uma das Caves onde repousa o Vinho do Porto vindo do Vale do Douro, bem como prova. Continuamos a visitar uma das mais famosas e belas livrarias do mundo, a Livraria Lello, depois a Sé do Porto com uma vista fantástica sobre a cidade, o Palácio da Bolsa, a Igreja de São Francisco. Atravessaremos a Ponte de D. Luís, rumo a Gaia onde visitaremos uma das Caves do Vinho do Porto, para percebermos todo o processo de produção deste vinho único que é o Vinho do Porto, 

Dia 6: Porto – Aveiro – Coimbra

Partida do Porto para Aveiro conhecida como a Veneza portuguesa com os seus canais, antigamente utilizados para o transporte de sal e moliça. Tempo para conhecer e provar os seus doces tradicionais, os “ovos moles”, com possibilidade de passeio no barco Moliceiro, estes pequenos barcos que quase se assemelham a gôndolas. A visita às salinas, indústria do sal, continua a ser importante neste centro que durante muitos anos se dedicou à salga do bacalhau. Os Palheiros da Costa Nova são famosas e autênticas casas às riscas na praia. Continuando nosso passeio, chegamos à Cidade dos Estudantes. Fim dos Serviços.

Saindo de Coimbra em direção a Tomar onde visitaremos a sua Sinagoga centenária, a mais antiga de Portugal. A construção do Convento de Cristo começa com o castelo templário.

Continuamos a nossa Rota Judaica em Portugal, chegando a Castelo Branco, onde é de visita obrigatória a Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, dividida em diferentes zonas retratando a presença judaica nesta cidade como Amato Lusitano ou Afonso de Paiva.

Seguimos para a Covilhã, onde a comunidade judaica da cidade, desde o século XII e até à sua diluição, foi a maior e mais importante da Região da Serra da Estrela e uma das maiores e mais fortes de Portugal. No final do século XV, havia pelo menos três centros hebreus. Uma dentro das muralhas junto às Portas do Sol; o segundo, fora dos mesmos que os circundam, e o terceiro corresponderia aos bairros localizados próximos à cidade. Este último deveria ter seu nome vinculado a uma área que teria sido um refúgio para judeus perseguidos.

Continuamos o nosso percurso rumo a Belmonte, terra portuguesa onde a presença dos judeus é mais forte, destacando-se por ter sido um caso único, no território peninsular, da permanência da cultura e tradição hebraica desde o início do século XVI até à atualidade dia. A comunidade judaica aí se estabeleceu desde a Idade Média, estendendo-se então a judiaria entre as actuais ruas da Fonte da Rosa e Direita. Em 1297 foi inaugurada a primeira sinagoga da vila, posteriormente adaptada ao culto cristão. Com o decreto de expulsão de D. Manuel, ficou em Belmonte um grupo de cripto-judeus que ainda hoje existe.

Apesar das perseguições a que muitas vezes foram submetidos, estes Filhos de Israel mantiveram até hoje os costumes básicos do judaísmo, subsistindo em uma comunidade fechada, na qual as mulheres se encarregaram de preservar e manter a tradição por 500 anos. O isolamento fez com que essa comunidade perdesse o uso comum do hebraico e muitos dos ritos religiosos, mas permitiu que a base religiosa do judaísmo fosse mantida. Somente em 1989 os sefarditas de Belmonte voltaram efetivamente ao judaísmo, fundando oficialmente a Comunidade Judaica de Belmonte.

Seguimos a nossa rota judaica até à Guarda, onde a comunidade judaica da Guarda foi durante longos períodos uma das mais importantes do país e é considerada uma das mais antigas.

Partimos para uma visita à Cidade de Lamego onde desde o sec. XIV que os judeus da então importante cidade de Lamego ocuparam a área entre o castelo e a igreja de Stª. Maria de Almacave. No século seguinte as judiarias já eram duas; a mais antiga (antiga judiaria), situava-se junto à Porta do Sol, que correspondia à judiaria nova ou regressiva, junto ao adro da referida igreja. Neste bairro localizava-se a sinagoga na antiga Rua da Esnoga. Em 1436, havia mais de 400 habitantes judeus das duas zonas. Apesar da importância religiosa católica de Lamego, a percentagem deste número é extremamente significativa. A partir do reinado de D. Duarte, os dois bairros foram encerrados à noite através de portas colocadas para o efeito. Estas localizavam-se respectivamente na rua que dava para a Praça (do Comércio) e na que dava para o adro da Igreja de Almacave. A atual Rua Nova correspondia ao primeiro caso (mais a Rua (Travessa) da Fonte Velha, Rua da Seara e Rua da Cruz) e ocupava mesmo a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

City tour no Porto.

A cidade do Porto, que desde o início da nacionalidade teve várias judiarias, viu D. João I, em 1386, ordenar que os judeus se concentrassem no bairro do Olival, dentro das muralhas medievais. A nova judiaria ladeava duas das portas daquela muralha, locais ainda hoje referenciados: Olival e Escadas da Esnoga. A Sinagoga situava-se no local do atual convento de S. Bento da Vitória. Durante a Idade Média, o Porto abrigou um dos sete ouvidores judeus (administração autónoma da justiça) do país; a de Entre Douro e Minho. Já no tempo dos cristãos-novos, estes, sobretudo ligados à burguesia mercantil e ao comércio marítimo, foram obrigados a instalar-se na R.de S. Miguel, principal eixo do bairro. Há alguns anos, aqui foi descoberta a Sinagoga secreta (nº 9-11), cujo Hejal agora se conserva e pode ser visitado. Visita à Sinagoga, bem como a todos os locais de importante interesse turístico. Visita a uma das Caves onde repousa o Vinho do Porto vindo do Vale do Douro, bem como prova. Continuamos a visitar uma das mais famosas e belas livrarias do mundo, a Livraria Lello, depois a Sé do Porto com uma vista fantástica sobre a cidade, o Palácio da Bolsa, a Igreja de São Francisco. Atravessaremos a Ponte de D. Luís, rumo a Gaia onde visitaremos uma das Caves do Vinho do Porto, para percebermos todo o processo de produção deste vinho único que é o Vinho do Porto, 

Partida do Porto para Aveiro conhecida como a Veneza portuguesa com os seus canais, antigamente utilizados para o transporte de sal e moliça. Tempo para conhecer e provar os seus doces tradicionais, os “ovos moles”, com possibilidade de passeio no barco Moliceiro, estes pequenos barcos que quase se assemelham a gôndolas. A visita às salinas, indústria do sal, continua a ser importante neste centro que durante muitos anos se dedicou à salga do bacalhau. Os Palheiros da Costa Nova são famosas e autênticas casas às riscas na praia. Continuando nosso passeio, chegamos à Cidade dos Estudantes. Fim dos Serviços.

Itinerário de 8 dias: Portugal Ibérico

Informações Gerais

Mergulhe no património cultural e arquitectónico do Portugal Ibérico.

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: CHEGADA A LISBOA

Recepção no aeroporto e transfer privado para o Hotel em Lisboa. Resto do dia livre para atividades pessoais. Acomodação.

Dia 2: LISBOA

Pequeno-almoço buffet no hotel. Iniciamos a nossa visita à capital de Portugal, começando pelo monumental bairro de Belém, de onde outrora partiram as grandes expedições à procura de novos mundos. Fazemos uma primeira paragem em frente ao Padrão dos Descobrimentos e à Torre de Belém, símbolo da cidade. Tempo livre para provar os famosos pastéis de Belém na pastelaria que reivindica a sua origem. Regressando ao centro histórico da capital de Portugal, iniciamos um passeio pelas ruelas de Alfama com visita à Sé de Lisboa. seguimos a elegante Avenida da Liberdade até ao Marquês de Pombal a caminho do hotel. Resto do dia livre. Acomodação.

Dia 3: LISBOA / AZEITAO / ARRABIDA / SETUBAL / EVORA

Após o pequeno-almoço e o check-out, saímos de Lisboa, atravessando a famosa Ponte 25 de Abril, em direção ao Parque Nacional da Arrábida, situado junto ao mar, entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra. Paragem em Azeitão para visita guiada a uma das caves de referência, com prova de vinho moscatel, característico desta região. Continuamos atravessando o parque, de beleza incomparável, onde o azul do mar se alterna com o verde da densa vegetação que cobre a serra, até chegarmos a Setúbal, cidade habitada desde tempos remotos pelos Fenícios e Romanos e hoje cidade moderna com forte ligação à indústria pesqueira. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar as planícies a perder de vista com uma paisagem que combina sol, calor e ritmo. É o Alentejo. Chegando a Évora, cidade coroada pela sua imponente catedral, e que guarda no seu centro histórico, rodeado por uma vasta cintura muralhada, um valioso património cultural que a UNESCO tem listado como Património Mundial. Visitamos a cidade passeando pelas estreitas ruas mouriscas que contrastam com as praças inundadas de luz e assentes em dois milénios de história. Alojamento em Évora.

Dia 4: ÉVORA / ESTREMOZ / VILA VICOSA / ÉVORA

Partida após o pequeno-almoço para um dia de descoberta na região única que é o Alentejo. Iniciámos a manhã com uma visita a uma fábrica de cortiça. Descubra este produto único e veja o que se pode fazer com ele, para além das rolhas que todos conhecemos. De seguida seguimos para Estremoz, para um passeio pela cidade branca e nobre que se divide em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e, fora das muralhas, a vila moderna. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar a planície alentejana até chegarmos a Vila Viçosa, que tem no seu passado alguns momentos importantes da história do país. Aqui foi estabelecida a Casa dos Duques de Bragança, a família nobre mais poderosa depois da Casa Real. Visitamos o Palácio Ducal, hoje um museu cujo acervo faz parte de um dos últimos palácios da família real. Regresso a Évora ao final da tarde. Acomodação.

Dia 5: ÉVORA / MONSARAZ / JABUGO / SEVILHA

Pequeno-almoço buffet no hotel. Saímos de Évora em direção a Espanha, com uma primeira paragem na vila medieval de Monsaraz, que conseguiu manter as suas características ao longo dos séculos. Um passeio por Monsaraz é também uma viagem no tempo, pois é um local único onde ainda se pode encontrar paz e tranquilidade esquecidas pelos tempos modernos. De seguida, partimos para as terras montanhosas de Aracena, habitat natural do porco ibérico que se alimenta em liberdade, contribuindo para o sabor inconfundível do famoso presunto de Jabugo. Visitamos um tradicional “secadero” para descobrir os segredos deste famoso produto gastronómico e teremos a oportunidade de o provar durante o almoço no local. À tarde continuamos a nossa viagem e o nosso destino é a capital da Andaluzia, a vaidosa Sevilha que vive ao ritmo do sol, do flamenco e das castanholas.

Dia 6: SEVILHA

Após o pequeno-almoço, iniciamos a visita, com guia local, a este Património Mundial da UNESCO: a “Torre del Oro”, o “passeio” de Cristóvão Colombo onde encontramos a “Mastreanza”, a praça de touros de triunfos indescritíveis , o charmoso bairro de Santa Cruz onde se situava a antiga judiaria, a imponente catedral, a terceira maior do mundo, dominada pelo campanário “La Giralda”, o Parque Maria Luísa e a Praça de Espanha. Resto do dia livre. À noite, sugerimos um jantar opcional  com um tradicional Show de Flamenco. Alojamento.

Dia 7: SEVILHA / LOULE / FARO / VILAMOURA

Café da manhã no hotel. Check-out e regresso a Portugal. Seguimos pela autoestrada direto para a vila de Loulé, onde visitamos o maior mercado da região. Deixe-se envolver pelas cores, cheiros e sons que lembram os mercados árabes, num ambiente popular, que se realiza desde 1908 no edifício do mercado municipal, também conhecido por “Praça”. Depois de um passeio pelo mercado, seguimos para Faro, capital do Algarve desde 1756. No centro histórico, caminhamos desde o Arco da Vila até à Sé Catedral. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos, atravessando o Sotavento Algarvio até Vilamoura, atualmente uma das maiores estâncias de lazer da Europa. Hospedagem na região. VILAMOURA / SAGRES /

Dia 8: LAGOS / LISBOA

Após o pequeno-almoço no hotel e o check-out partimos à descoberta do barlavento algarvio. A primeira paragem é em Sagres, uma vila que remonta a antes da conquista romana. A presença frequente do Infante D. Henrique, nos primórdios da navegação atlântica e da descoberta da costa africana até ao Golfo da Guiné, associou para sempre este singelo porto de pesca aos Descobrimentos. Na Ponta de Sagres, um gigantesco dedo de pedra a apontar para o oceano, alguns edifícios ainda evocam o passado deste local que faz parte da história do mundo, lembrando a Vila do Infante e a fortaleza que protegia isto. Seguimos para Lagos, uma das mais belas e históricas cidades da região. Depois dos celtas e fenícios, foram os árabes que no século XVI X cercaram a cidade com muralhas, onde permaneceram até serem conquistados pelos cristãos em 1249, ano em que a vila foi integrada em território português. Almoço em restaurante tradicional local. Após o almoço, seguiremos direto para Lisboa, onde chegaremos no final da tarde. Hotel em Lisboa. Fim dos serviços.

Recepção no aeroporto e transfer privado para o Hotel em Lisboa. Resto do dia livre para atividades pessoais. Acomodação.

Pequeno-almoço buffet no hotel. Iniciamos a nossa visita à capital de Portugal, começando pelo monumental bairro de Belém, de onde outrora partiram as grandes expedições à procura de novos mundos. Fazemos uma primeira paragem em frente ao Padrão dos Descobrimentos e à Torre de Belém, símbolo da cidade. Tempo livre para provar os famosos pastéis de Belém na pastelaria que reivindica a sua origem. Regressando ao centro histórico da capital de Portugal, iniciamos um passeio pelas ruelas de Alfama com visita à Sé de Lisboa. seguimos a elegante Avenida da Liberdade até ao Marquês de Pombal a caminho do hotel. Resto do dia livre. Acomodação.

Após o pequeno-almoço e o check-out, saímos de Lisboa, atravessando a famosa Ponte 25 de Abril, em direção ao Parque Nacional da Arrábida, situado junto ao mar, entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra. Paragem em Azeitão para visita guiada a uma das caves de referência, com prova de vinho moscatel, característico desta região. Continuamos atravessando o parque, de beleza incomparável, onde o azul do mar se alterna com o verde da densa vegetação que cobre a serra, até chegarmos a Setúbal, cidade habitada desde tempos remotos pelos Fenícios e Romanos e hoje cidade moderna com forte ligação à indústria pesqueira. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar as planícies a perder de vista com uma paisagem que combina sol, calor e ritmo. É o Alentejo. Chegando a Évora, cidade coroada pela sua imponente catedral, e que guarda no seu centro histórico, rodeado por uma vasta cintura muralhada, um valioso património cultural que a UNESCO tem listado como Património Mundial. Visitamos a cidade passeando pelas estreitas ruas mouriscas que contrastam com as praças inundadas de luz e assentes em dois milénios de história. Alojamento em Évora.

Partida após o pequeno-almoço para um dia de descoberta na região única que é o Alentejo. Iniciámos a manhã com uma visita a uma fábrica de cortiça. Descubra este produto único e veja o que se pode fazer com ele, para além das rolhas que todos conhecemos. De seguida seguimos para Estremoz, para um passeio pela cidade branca e nobre que se divide em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e, fora das muralhas, a vila moderna. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar a planície alentejana até chegarmos a Vila Viçosa, que tem no seu passado alguns momentos importantes da história do país. Aqui foi estabelecida a Casa dos Duques de Bragança, a família nobre mais poderosa depois da Casa Real. Visitamos o Palácio Ducal, hoje um museu cujo acervo faz parte de um dos últimos palácios da família real. Regresso a Évora ao final da tarde. Acomodação.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

Pequeno-almoço buffet no hotel. Saímos de Évora em direção a Espanha, com uma primeira paragem na vila medieval de Monsaraz, que conseguiu manter as suas características ao longo dos séculos. Um passeio por Monsaraz é também uma viagem no tempo, pois é um local único onde ainda se pode encontrar paz e tranquilidade esquecidas pelos tempos modernos. De seguida, partimos para as terras montanhosas de Aracena, habitat natural do porco ibérico que se alimenta em liberdade, contribuindo para o sabor inconfundível do famoso presunto de Jabugo. Visitamos um tradicional “secadero” para descobrir os segredos deste famoso produto gastronómico e teremos a oportunidade de o provar durante o almoço no local. À tarde continuamos a nossa viagem e o nosso destino é a capital da Andaluzia, a vaidosa Sevilha que vive ao ritmo do sol, do flamenco e das castanholas.

Após o pequeno-almoço, iniciamos a visita, com guia local, a este Património Mundial da UNESCO: a “Torre del Oro”, o “passeio” de Cristóvão Colombo onde encontramos a “Mastreanza”, a praça de touros de triunfos indescritíveis , o charmoso bairro de Santa Cruz onde se situava a antiga judiaria, a imponente catedral, a terceira maior do mundo, dominada pelo campanário “La Giralda”, o Parque Maria Luísa e a Praça de Espanha. Resto do dia livre. À noite, sugerimos um jantar opcional  com um tradicional Show de Flamenco. Alojamento.

Café da manhã no hotel. Check-out e regresso a Portugal. Seguimos pela autoestrada direto para a vila de Loulé, onde visitamos o maior mercado da região. Deixe-se envolver pelas cores, cheiros e sons que lembram os mercados árabes, num ambiente popular, que se realiza desde 1908 no edifício do mercado municipal, também conhecido por “Praça”. Depois de um passeio pelo mercado, seguimos para Faro, capital do Algarve desde 1756. No centro histórico, caminhamos desde o Arco da Vila até à Sé Catedral. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos, atravessando o Sotavento Algarvio até Vilamoura, atualmente uma das maiores estâncias de lazer da Europa. Hospedagem na região. VILAMOURA / SAGRES /

Após o pequeno-almoço no hotel e o check-out partimos à descoberta do barlavento algarvio. A primeira paragem é em Sagres, uma vila que remonta a antes da conquista romana. A presença frequente do Infante D. Henrique, nos primórdios da navegação atlântica e da descoberta da costa africana até ao Golfo da Guiné, associou para sempre este singelo porto de pesca aos Descobrimentos. Na Ponta de Sagres, um gigantesco dedo de pedra a apontar para o oceano, alguns edifícios ainda evocam o passado deste local que faz parte da história do mundo, lembrando a Vila do Infante e a fortaleza que protegia isto. Seguimos para Lagos, uma das mais belas e históricas cidades da região. Depois dos celtas e fenícios, foram os árabes que no século XVI X cercaram a cidade com muralhas, onde permaneceram até serem conquistados pelos cristãos em 1249, ano em que a vila foi integrada em território português. Almoço em restaurante tradicional local. Após o almoço, seguiremos direto para Lisboa, onde chegaremos no final da tarde. Hotel em Lisboa. Fim dos serviços.

Roteiro de 8 dias: Portugal

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: PORTO

Começamos o nosso dia com um passeio pela cidade do Porto, a 2ª maior cidade portuguesa considerada o destino europeu do ano de 2014, Porto mais conhecido pela sua cidade Invicta. Porto banhado pelas margens do rio Douro, a cidade está repleta de monumentos históricos dignos de uma visita, com destaque para a Torre dos Clérigos, o Palácio da Bolsa, a sé do Porto ou mesmo a Livraria Lelo. A zona da baixa antiga encontra-se bastante bem preservada pois nos últimos anos tem sofrido vários melhoramentos que impressionam todos os que por ali passam, as ruelas estreitas escondem pequenas tabernas onde se destaca a gastronomia típica do norte, com claro destaque para a famosa Francesinha, o prato mais afamado daquela região. região, as famosas Caves do Vinho do Porto destacam-se do outro lado da margem do Douro onde encontramos a melhor “varanda” de toda a baixa do Porto e zona da Ribeira, o nosso passeio inclui visita a uma adega e prova de vinho do Porto e um barco viagem no rio Douro onde irá percorrer as famosas 6 pontes que ligam o Porto à cidade de Gaia. A Ponte Dom Luís I com a sua arquitetura única, terminou a sua construção em 1888 com 2 tabuleiros onde veículos, pessoas e comboio partilham quase a mesma via. Retorno à origem.

Dia 2: BRAGA / GUIMARAES

Saímos da cidade do Porto pela manhã em direção a Braga cidade dos romanos e depois “cidade dos arcebispos”, Braga é um dos principais centros religiosos de Portugal, onde predomina o barroco. Vamos descobrir os seus principais locais de culto, o seu centro histórico, as suas paisagens verdes e deliciar-nos com os sabores típicos desta famosa região. De seguida seguimos para a cidade de Guimarães, considerada o berço de Portugal, Guimarães oferece-nos um magnífico centro histórico classificado como Património Mundial pela UNESCO (2001). Visitaremos os recantos da cidade Capital Europeia da Cultura 2012, onde é possível apreciar a evolução de uma cidade de origem medieval, que mantém a sua autenticidade até hoje. Retorno à origem.

Dia 3: SANTIAGO / VALÊNCIA

Saímos da cidade do Porto pela manhã rumo a Santiago, pela beleza e valor dos seus monumentos, a cidade de Compostela, para além de ser uma referência no campo da peregrinação ao longo do famoso Caminho de Santiago, merece o título de Património Mundial. Em 1993, 8 anos depois, o Caminho de Santiago também foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO. É um dos centros de peregrinação mais importantes do mundo cristão, razão pela qual e exactamente relacionada com esta questão, uma das referências da capital galega é a sua Catedral construída em homenagem ao Apóstolo Santiago El Prefeito. Uma visita à Sé Catedral, passeando pela Plaza del Obradoiro é uma obrigação para quem vem a Santiago de Compostela. Outro dos monumentos que fazem da Cidade de Santiago uma cidade importante é a sua Universidade com 500 anos de história, que confere à cidade o ambiente universitário que se respira nas ruas, e nos bares, pelas suas tradições. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem.

Dia 4: AMARANTE / RÉGUA / PINHÃO

Saímos da cidade do Porto rumo ao Vale do Douro Um lugar único, onde a conjugação do clima, rio, uvas e esforço humano deu origem à primeira região vinícola demarcada do mundo, para a produção de Vinho do Porto. Local pitoresco, com paisagens verdejantes e natureza exuberante, o Douro convida todos os seus visitantes a uma abstração temporária da realidade, iniciamos o nosso passeio por Amarante, rica em património histórico e cultural. Atravessada pelo rio Tâmega e rodeada de montanhas, esta bela cidade exibe com orgulho as suas casas do século XVII, cujas varandas de madeira coloridas enfeitam as ruas estreitas. A cidade de Amarante caracteriza-se pela sua relação com a serra e o rio, que nos acompanha com as suas margens rodeadas de árvores, passando ainda pela Calda de Moledo antes de chegar ao Peso da Régua Peso e as suas origens permanecem desconhecidas , mas reza a lenda que aqui existiu uma casa rural romana chamada “Villa Reguela”. No entanto, cresceu a partir de 1756, devido à criação da Companhia Geral do Alto Douro Vinha Agricultura. O Marquês de Pombal, que foi o fundador da primeira região vinícola do mundo, criou esta instituição. Foram assim construídos no Peso da Régua os armazéns da empresa, e as primeiras “feiras do vinho” Em 1998, foi classificada como Cidade Internacional da Vinha e do Vinho. As suas paisagens naturais são absolutamente únicas, já que o Alto Douro vinhateiro foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, partimos depois do Pinhão que é outra base no Vale do Douro, onde o vinho do Porto domina a cultura , a cidade está na base de encostas cobertas de vinhas e espetacularmente formadas na confluência dos rios Douro, destacando-se a fabulosa estação ferroviária com os seus típicos painéis de azulejos portugueses. Retorno à origem.

Dia 5: AVIRO / COIMBRA

Começamos o nosso dia com uma despedida na cidade do Porto rumo a Aveiro, carinhosamente conhecida como A Veneza Portuguesa. Quem ouve falar da cidade de Aveiro associa-a imediatamente ao seu ex-libris gastronómico os Ovos-Moles, herança da tradição conventual aveirense, depois Coimbra das ruelas, pátios, escadinhas e arcos medievais, Coimbra banhada pelo rio Mondego foi berço de seis reis de Portugal e da Primeira Dinastia, bem como a primeira Universidade do país e uma das mais antigas do mundo, tendo o primeiro registo como universidade ocorrido em 1290. Coimbra é a terra de estudantes, mas mais do que isso, É uma terra de tradições onde o passado e o futuro se cruzam, o que é mais encantador na hora da despedida. Seguimos para o Hotel em Coimbra.

Dia 6: FÁTIMA / BATALHA 7 NAZARE / ÓBIDOS

De manhã saímos da Cidade dos Estudantes e seguimos para Fátima com o seu Santuário que é um dos maiores centros de peregrinação à Virgem Maria no mundo católico, o famoso Santuário de Fátima atrai cerca de 6 milhões de peregrinos que visitam a Basílica da Nossa Senhora, a Capelinha das Apariões e a casa dos Três Pastorinhos na Cova da Iria, depois de um dia tão rico rumamos à cidade do Porto para ficar. De seguida seguimos para a Batalha, cidade que alberga o Mosteiro Dominicano de Santa Maria da Vitória, obra-prima da arquitetura gótica, Património Mundial da UNESCO. De seguida seguimos para a Nazaré para um passeio pelas ruelas, conversando e fotografando a “mulher das sete saias”, comendo um peixe fresco e subindo aos miradouros da Pederneira e do Sítio e descendo depois para a praia usando o elevador centenário. Foi-se o tempo em que não havia praia por causa da insistência do mar em avançar para o interior. Por isso, até ao século XVI, os nazarenos viviam na Pederneira e no Sítio local que, juntamente com a Praia, constituem a Nazaré. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico rumamos à cidade de Lisboa para o Hotel.

Dia 7: ÉVORA / MONSARAZ

Pela manhã saímos de Lisboa em direção a Évora situada na região do Alentejo uma das principais atrações de Évora é a Capela dos Ossos, onde centenas de ossos humanos expostos nas paredes e teto certamente ficarão gravados na sua memória a abundância de monumentos da cidade levaram à sua Classificação como Património Mundial pela UNESCO, destacando-se a famosa Capela dos Ossos, a Sé de Évora e o Templo Romano. De seguida segue-se uma visita à Herdade do Esporão, onde os campos verdes quase infindáveis conseguem resistir ao calor escaldante do verão alentejano, tudo graças ao moderno sistema de rega que descarrega automaticamente as gotas necessárias a cada pé de vinha para que a produção seja optimizada, rodeada por vários hectares de área plantada, esta é a primeira impressão que se tem logo que se entra no Esporão. Por último, mas não menos importante vamos visitar Reguengos a vila de Monsaraz é atualmente a varanda do Grande Lago de Alqueva que permite desfrutar de belos passeios de barco entre centenas de ilhas e recantos escondidos que sabem muito bem cativar os nossos olhos, constituindo um dos mais belos postais turísticos de Portugal. A sua envolvência transporta o nosso imaginário para muitos séculos atrás e a presença de mais de 150 monumentos megalíticos dá-nos o prazer de caminhar por histórias com mais de cinco mil anos. Além de um rico património histórico e de paisagens magníficas e preservadas, o concelho possui uma forte identidade marcada por usos e costumes tradicionais no artesanato, onde é obrigatório fazer referência especial a São Pedro do Coval, a maior pólo oleiro de Portugal, ainda ao nível da gastronomia. e os vinhos da região.

Dia 8: SINTRA / CASCAIS / ESTORIL

Começámos o nosso dia com um passeio fabuloso por Lisboa, que é uma cidade iluminada. O Tejo e o sol, quase sempre presente, fazem da capital portuguesa um espelho de cor em que a beleza e os contrastes arquitetónicos não passam despercebidos nesta cidade de céu azul todo o ano e inverno ameno. bocas do mundo. Após o almoço, a pitoresca cidade de Sintra, outrora muito apreciada pela burguesia portuguesa e europeia, apresenta um rico conjunto de palácios como o da Pena, considerado um dos mais belos palácios do mundo, seguido do Palácio de Seteais, famoso pelos seus belos jardins únicos. em Portugal. Ainda em tempo para uma visita a Cascais, considerada por muitos como a Riviera Portuguesa, a combinação Estoril e Cascais é cheia de glamour e carisma. Com muitas atrações em um espaço pequeno e um cenário excepcional em termos de natureza, cultura e patrimônio. Retorno à origem. Fim dos serviços.

Começamos o nosso dia com um passeio pela cidade do Porto, a 2ª maior cidade portuguesa considerada o destino europeu do ano de 2014, Porto mais conhecido pela sua cidade Invicta. Porto banhado pelas margens do rio Douro, a cidade está repleta de monumentos históricos dignos de uma visita, com destaque para a Torre dos Clérigos, o Palácio da Bolsa, a sé do Porto ou mesmo a Livraria Lelo. A zona da baixa antiga encontra-se bastante bem preservada pois nos últimos anos tem sofrido vários melhoramentos que impressionam todos os que por ali passam, as ruelas estreitas escondem pequenas tabernas onde se destaca a gastronomia típica do norte, com claro destaque para a famosa Francesinha, o prato mais afamado daquela região. região, as famosas Caves do Vinho do Porto destacam-se do outro lado da margem do Douro onde encontramos a melhor “varanda” de toda a baixa do Porto e zona da Ribeira, o nosso passeio inclui visita a uma adega e prova de vinho do Porto e um barco viagem no rio Douro onde irá percorrer as famosas 6 pontes que ligam o Porto à cidade de Gaia. A Ponte Dom Luís I com a sua arquitetura única, terminou a sua construção em 1888 com 2 tabuleiros onde veículos, pessoas e comboio partilham quase a mesma via. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto pela manhã em direção a Braga cidade dos romanos e depois “cidade dos arcebispos”, Braga é um dos principais centros religiosos de Portugal, onde predomina o barroco. Vamos descobrir os seus principais locais de culto, o seu centro histórico, as suas paisagens verdes e deliciar-nos com os sabores típicos desta famosa região. De seguida seguimos para a cidade de Guimarães, considerada o berço de Portugal, Guimarães oferece-nos um magnífico centro histórico classificado como Património Mundial pela UNESCO (2001). Visitaremos os recantos da cidade Capital Europeia da Cultura 2012, onde é possível apreciar a evolução de uma cidade de origem medieval, que mantém a sua autenticidade até hoje. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto pela manhã rumo a Santiago, pela beleza e valor dos seus monumentos, a cidade de Compostela, para além de ser uma referência no campo da peregrinação ao longo do famoso Caminho de Santiago, merece o título de Património Mundial. Em 1993, 8 anos depois, o Caminho de Santiago também foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO. É um dos centros de peregrinação mais importantes do mundo cristão, razão pela qual e exactamente relacionada com esta questão, uma das referências da capital galega é a sua Catedral construída em homenagem ao Apóstolo Santiago El Prefeito. Uma visita à Sé Catedral, passeando pela Plaza del Obradoiro é uma obrigação para quem vem a Santiago de Compostela. Outro dos monumentos que fazem da Cidade de Santiago uma cidade importante é a sua Universidade com 500 anos de história, que confere à cidade o ambiente universitário que se respira nas ruas, e nos bares, pelas suas tradições. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto rumo ao Vale do Douro Um lugar único, onde a conjugação do clima, rio, uvas e esforço humano deu origem à primeira região vinícola demarcada do mundo, para a produção de Vinho do Porto. Local pitoresco, com paisagens verdejantes e natureza exuberante, o Douro convida todos os seus visitantes a uma abstração temporária da realidade, iniciamos o nosso passeio por Amarante, rica em património histórico e cultural. Atravessada pelo rio Tâmega e rodeada de montanhas, esta bela cidade exibe com orgulho as suas casas do século XVII, cujas varandas de madeira coloridas enfeitam as ruas estreitas. A cidade de Amarante caracteriza-se pela sua relação com a serra e o rio, que nos acompanha com as suas margens rodeadas de árvores, passando ainda pela Calda de Moledo antes de chegar ao Peso da Régua Peso e as suas origens permanecem desconhecidas , mas reza a lenda que aqui existiu uma casa rural romana chamada “Villa Reguela”. No entanto, cresceu a partir de 1756, devido à criação da Companhia Geral do Alto Douro Vinha Agricultura. O Marquês de Pombal, que foi o fundador da primeira região vinícola do mundo, criou esta instituição. Foram assim construídos no Peso da Régua os armazéns da empresa, e as primeiras “feiras do vinho” Em 1998, foi classificada como Cidade Internacional da Vinha e do Vinho. As suas paisagens naturais são absolutamente únicas, já que o Alto Douro vinhateiro foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, partimos depois do Pinhão que é outra base no Vale do Douro, onde o vinho do Porto domina a cultura , a cidade está na base de encostas cobertas de vinhas e espetacularmente formadas na confluência dos rios Douro, destacando-se a fabulosa estação ferroviária com os seus típicos painéis de azulejos portugueses. Retorno à origem.

Começamos o nosso dia com uma despedida na cidade do Porto rumo a Aveiro, carinhosamente conhecida como A Veneza Portuguesa. Quem ouve falar da cidade de Aveiro associa-a imediatamente ao seu ex-libris gastronómico os Ovos-Moles, herança da tradição conventual aveirense, depois Coimbra das ruelas, pátios, escadinhas e arcos medievais, Coimbra banhada pelo rio Mondego foi berço de seis reis de Portugal e da Primeira Dinastia, bem como a primeira Universidade do país e uma das mais antigas do mundo, tendo o primeiro registo como universidade ocorrido em 1290. Coimbra é a terra de estudantes, mas mais do que isso, É uma terra de tradições onde o passado e o futuro se cruzam, o que é mais encantador na hora da despedida. Seguimos para o Hotel em Coimbra.

De manhã saímos da Cidade dos Estudantes e seguimos para Fátima com o seu Santuário que é um dos maiores centros de peregrinação à Virgem Maria no mundo católico, o famoso Santuário de Fátima atrai cerca de 6 milhões de peregrinos que visitam a Basílica da Nossa Senhora, a Capelinha das Apariões e a casa dos Três Pastorinhos na Cova da Iria, depois de um dia tão rico rumamos à cidade do Porto para ficar. De seguida seguimos para a Batalha, cidade que alberga o Mosteiro Dominicano de Santa Maria da Vitória, obra-prima da arquitetura gótica, Património Mundial da UNESCO. De seguida seguimos para a Nazaré para um passeio pelas ruelas, conversando e fotografando a “mulher das sete saias”, comendo um peixe fresco e subindo aos miradouros da Pederneira e do Sítio e descendo depois para a praia usando o elevador centenário. Foi-se o tempo em que não havia praia por causa da insistência do mar em avançar para o interior. Por isso, até ao século XVI, os nazarenos viviam na Pederneira e no Sítio local que, juntamente com a Praia, constituem a Nazaré. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico rumamos à cidade de Lisboa para o Hotel.

Pela manhã saímos de Lisboa em direção a Évora situada na região do Alentejo uma das principais atrações de Évora é a Capela dos Ossos, onde centenas de ossos humanos expostos nas paredes e teto certamente ficarão gravados na sua memória a abundância de monumentos da cidade levaram à sua Classificação como Património Mundial pela UNESCO, destacando-se a famosa Capela dos Ossos, a Sé de Évora e o Templo Romano. De seguida segue-se uma visita à Herdade do Esporão, onde os campos verdes quase infindáveis conseguem resistir ao calor escaldante do verão alentejano, tudo graças ao moderno sistema de rega que descarrega automaticamente as gotas necessárias a cada pé de vinha para que a produção seja optimizada, rodeada por vários hectares de área plantada, esta é a primeira impressão que se tem logo que se entra no Esporão. Por último, mas não menos importante vamos visitar Reguengos a vila de Monsaraz é atualmente a varanda do Grande Lago de Alqueva que permite desfrutar de belos passeios de barco entre centenas de ilhas e recantos escondidos que sabem muito bem cativar os nossos olhos, constituindo um dos mais belos postais turísticos de Portugal. A sua envolvência transporta o nosso imaginário para muitos séculos atrás e a presença de mais de 150 monumentos megalíticos dá-nos o prazer de caminhar por histórias com mais de cinco mil anos. Além de um rico património histórico e de paisagens magníficas e preservadas, o concelho possui uma forte identidade marcada por usos e costumes tradicionais no artesanato, onde é obrigatório fazer referência especial a São Pedro do Coval, a maior pólo oleiro de Portugal, ainda ao nível da gastronomia. e os vinhos da região.

Começámos o nosso dia com um passeio fabuloso por Lisboa, que é uma cidade iluminada. O Tejo e o sol, quase sempre presente, fazem da capital portuguesa um espelho de cor em que a beleza e os contrastes arquitetónicos não passam despercebidos nesta cidade de céu azul todo o ano e inverno ameno. bocas do mundo. Após o almoço, a pitoresca cidade de Sintra, outrora muito apreciada pela burguesia portuguesa e europeia, apresenta um rico conjunto de palácios como o da Pena, considerado um dos mais belos palácios do mundo, seguido do Palácio de Seteais, famoso pelos seus belos jardins únicos. em Portugal. Ainda em tempo para uma visita a Cascais, considerada por muitos como a Riviera Portuguesa, a combinação Estoril e Cascais é cheia de glamour e carisma. Com muitas atrações em um espaço pequeno e um cenário excepcional em termos de natureza, cultura e patrimônio. Retorno à origem. Fim dos serviços.

Roteiro de 10 dias em Portugal

Informações Gerais

A Volta à Gastronomia e Vinhos de Portugal foi cuidadosamente preparada para si! Venha desfrutar do estilo de vida português no seu melhor. Este passeio mostrará porque a culinária e os vinhos portugueses são tão especiais. Com paragens que incluem Lisboa, Sintra, Porto, Douro e Alentejo, terá provas de vinho do Porto em famosas adegas e comida tradicional portuguesa, visitará aldeias piscatórias, quintas familiares com séculos de história e mercados locais .

  •  UNESCO World Heritage
  •  tesouros arquitetônicos
  •  Paisagens naturais e urbanas
  •  gastronomia tradicional
  •  excelentes vinhos

 

Nossos passeios são sempre privativos (só você e nosso guia/motorista).

Nosso guia irá buscá-lo no hotel, aeroporto, terminal de cruzeiros ou qualquer outro local de sua escolha.

Cada dia de passeio tem uma duração máxima de cerca de 8 horas (hotel-tour-hotel).

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: Lisboa

O seu guia irá buscá-lo ao aeroporto e fará um tour pelo famoso bairro de Belém, onde poderá saborear os tão famosos Pastéis de Belém. Também terá a oportunidade de admirar dois monumentos classificados como património mundial pela Unesco; O Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém.

Jantar

Só sentirá que chegou a Portugal no momento em que ouvir um Fado. Jante numa famosa casa de Fado e desfrute de um bacalhau grelhado com batatas a murro e azeite, no forno, ao som de um espetáculo de Fado.

Noite em: Lisboa

Dia 2: Sintra, Cabo da roca e Cascais

Sintra é uma vila rodeada de um magnífico parque natural, com castelos e palácios de verão, construídos pela família real portuguesa. É Património Mundial da UNESCO e pela sua beleza natural é a vila mais visitada de Portugal.

Parque Natural da Serra de Sintra

O Parque possui mais de 200 espécies de vertebrados: 33 espécies de mamíferos, mais de 160 espécies de aves, 12 espécies de anfíbios, 20 espécies de reptéis e 9 espécies de peixes com água doce.

Produtos locais e artesanato

Ao caminhar pelo centro histórico, encontrará muitas casas antigas que, com os anos, foram convertidas em pequenas lojas e padarias, onde poderá comprar produtos locais, doces regionais e artesanato.

Colares

A região vinícola de Colares foi definida em 1908, tornando-se a segunda mais antiga região demarcada do país. Em 1865, a chegada da filoxera em Portugal destrói a maioria das vinhas do país. Em Colares, as vinhas ‘chão de areia’, devido à profundidade das raízes, não permitiram a propagação do inseto, como ocorreu noutros tipos de solo e, portanto, as videiras não foram danificadas. Terá a oportunidade de fazer uma prova deste vinho tão especial e único.

Cabo da Roca

Considerado o ponto mais ocidental da Europa continental, está localizado numa falésia com 140 metros de altura, tendo das mais bonitas vitas para o oceano atlântico.

Praia do Guincho

É uma das mais belas praias da região de Lisboa foi o lugar eleito para a gravação de uma das cenas do filme de James Bond, ‘Ao serviço de sua majestade’.

Cascais

Cascais é uma antiga aldeia piscatória, que conseguiu manter suas tradições ao longo dos séculos combinando-as com a vida aristocrática.

Almoço

Prove um peixe fresco grelhado um restaurante à beira mar. Desfrute da vista com uma garrafa de Vinho Verde a acompanhar a sua refeição.

Noite em: Lisboa

Dia 3: Óbidos, Nazaré e Aveiro

Este tour pela costa oeste de Portugal oferecer-lhe-á uma experiência inesquecível. Descubra o artesanato típico, a gastronomia, as tradições e os aromas numa atmosfera única que caracteriza a região Oeste.

Lourinhã

A Lourinhã é uma das três regiões demarcadas de aguardente de vinho do mundo, juntamente com o conhaque francês e o Armagnac. Irá experimentará a chamada ‘Aguardente’, tão popular em Portugal e no mundo.

Nazaré

Uma encantadora vila piscatória conhecida no mundo pelo fenómeno das ondas gigantes, e o local perfeito para almoçar peixe fresco, grelhado.

Aveiro

Considerada a Veneza Portuguesa, onde fará um passeio num barco típico pelos canais da cidade e irá provar os famosos doces regionais.

Almoço

Na aldeia de Nazaré poderá provar um polvo grelhado com azeite, alho e batatas a murro. Um prato que nunca esquecerá!

Noite em: Porto

Dia 4: Porto

Ponte metálica D.Luis

Inaugurada em 1886, foi projectada pelo engenheiro Théophile Seyrig, discípulo de Gustave Eiffel. Faz a ligaçõo da cidade do Porto com Vila Nova de gaia, atravessando o rio Douro.

Caves do vinho do Porto

O vinho do Porto é internacionalmente conhecido pela sua qualidade e, embora seja produzido no Vale do Douro, as adegas estão localizadas na cidade do Porto. Fará uma vista e prova deste maravilhoso e único vinho.

Cruzeiro no Rio Douro

Desfrute das fantásticas paisagens do Porto, num barco típico da região, chamado ‘Rabelo’.

Estação Ferroviária de São Bento

A estação ferroviária do Porto construída no século XX é das mais bonita do país. Possui uma estrutura de vidro e ferro e está decorada com vinte mil azulejos que ilustram a evolução dos transportes e eventos importantes da história e estilo de vida dos portugueses.

Igreja e torre dos Clérigos

É um símbolo da cidade e do País. Esta igreja barroca, do século XVIII, é uma obra do arquitecto italiano Nicolau Nasoni.

Igreja gótica de São Francisco

A Igreja de São Francisco foi classificada como Monumento Nacional e Património Mundial da Unesco pela sua extraordinária decoração em talha dourada, tornando-a única no país.

Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da cidade do Porto, situada no coração do centro histórico da cidade do Porto, é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal.

Palácio da Bolsa

Localizado no centro do Porto foi construído em 1834, em estilo neo-clássico, pela Associação Comercial do Porto.

Almoço

A Francesinha no Porto é um prato obrigatório! Vá a um restaurante local famoso por cozinhar a melhor Francesinha em Portugal.

Noite em: Porto

Dia 5: Vale do Douro

Explore uma das mais belas regiões de Portugal: o Vale do Douro é a mais antiga região vinícola demarcada do Mundo e classificada como Património Mundial pela UNESCO. Irá visitar uma Quinta local onde poderá aprender sobre cultura do vinho e da região e provar o tão apreciado vinho do Douro.

Vila do Pinhão

A estação ferroviária ficou conhecida pelos 24 painéis de azulejos que retratam as paisagens do vale do Douro.

Almoço

Não há nada melhor do que almoçar numa Quinta familiar rodeado de vinhas e com o Vale do Douro como pano de fundo.

Noite em: Porto

Dia 6: Alto Minho

Um passeio único que destaca os encantos da região do Alto Minho. Ao longo do dia, visitaremos os centros históricos de Valença, Monção e Melgaço e vinícolas locais com vinhas e adegas com séculos de história.

Vinho Verde

Os vinhos verdes são produzidos na maior região demarcada de Portugal. É um vinho jovem e fresco, perfeito para dias quentes de verão.

Valença

Valença está situada no alto de um vale. Venha connosco visite a fortaleza e desfrute das mais fantásticas vistas sobre o rio Minho.

Monção

Pequena vila fortificada conhecida pelo seu vinho, costumes e tradições. Caminhe pelo centro medieval de Monção e aprecie esta pequena aldeia portuguesa.

Melgaço

Rodeada de vinhas e das montanhas do Parque Nacional da Peneda-Gerês, com uma vista de tirar o fôlego.

Almoço

Visite uma vinícola local e desfrute de uma refeição deliciosa, preparada especialmente para si, acompanhada com o famoso “Vinho Verde” da casa.

Noite em: Porto

Dia 7: Coimbra

Este passeio irá levá-lo numa fantástica viagem ao passado. Visite dois dos mais importantes Patrimónios Mundiais da UNESCO, em Portugal: Coimbra e Tomar.

Coimbra

Conhecida como a cidade dos estudantes, oferece séculos de cultura e história. Aqui visitará a Universidade mais antiga de Portugal e a Biblioteca de D. João V e caminhará pelo centro histórico da cidade.

Região da Bairrada

A região da Bairrada é famosa pelos seus vinhos espumantes, especialmente apreciados quando acompanhados pelo prato tradicional da região: o leitão assado. A carne é tão tenra e a pele é tão crocante e saborosa que se tornou num dos pratos mais solicitados em Portugal. Servido com batatas fritas e uma salada! O almoço será seguido a uma visita à vinícola mais antiga da região.

Noite em: Marvão

Dia 8: Marvão, Elvas e Vila Viçosa

Marvão

Marvão é considerada uma das vilas fortificadas mais espetaculares do país. Localizada no topo da Serra de São Mamede, poderá usufruir das mais esplêndidas vistas da região.

Elvas

Classificada como Património Mundial da UNESCO, detém o que se considera a maior de edifícios militares, bem como igrejas e mosteiros de uma beleza única.

Vila Viçosa

Rodeada de beleza natural, é uma jóia escondida, cheia de história e interesse cultural.

Almoço

A região do Alentejo é famosa pelo seu porco preto ibérico. Este é criado nas vastas planícies da Alentejo, em liberdade, com uma dieta à base de bolotas, por isso sua carne é cheia de sabor, suculenta e deliciosa.

Noite em: Évora

Dia 9: Évora e Monsaraz

Évora é capital do Alto Alentejo e classificada pela UNESCO como Património Mundial desde 1986.

Igreja de São Francisco

O Convento de São Francisco terá sido a primeira casa da Ordem Franciscana em Portugal, tendo esta sido fundada no século XII. A Igreja de São Francisco, foi remodelada nos finais do séc. XV, e é de arquitetura gótico-manuelina. Está relacionada com os acontecimentos que marcaram o período da expansão marítima e é uma das mais belas igrejas de Portugal.

Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos é um dos mais conhecidos monumentos de Évora e está situada no que restou do antigo Convento de São Francisco. Foi edificada no século XVII por iniciativa de três frades com objetivo de transmitir a mensagem da transitoriedade e fragilidade da vida humana. À entrada, o aviso: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. As paredes e os oitos pilares da igreja, encontram-se revestidos com cerca de 5000 crânios humanos e inúmeros ossos, provenientes dos cemitérios da cidade.

Templo Romano de Évora

O Templo Romano de Évora foi construído no início do século I d.C. e fica situado no centro histórico da cidade, sendo um dos mais conhecidos marcos da cidade e um símbolo da presença romana em território português.

Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção

Mais conhecida como Sé de Évora, é a maior catedral medieval de Portugal. A sua construção foi iniciada em 1186 e consagrada em 1204, concluída, mais tarde, em 1250. É um monumento fascinante em granito que marca a transição do estilo românico para o estilo gótico.

Vinícola Local

Local onde irá conhecer o funcionamento das vinícolas locais, saber mais sobre os seus vinhos e efetuar uma prova dos mesmos na adega. A prova será acompanhada com produtos regionais, como queijos, tostas e chouriços.

Loja e fábrica de cortiça

A cortiça é um material vegetal, 100% natural, proveniente da casca do sobreiro. Pode ser extraída de 9 em 9 anos e tem várias utilizações como revestimentos de solos, fabrico de instrumentos musicais, artigos de decoração e vestuário. Considerada a indústria mais importante de Portugal, com uma área de 730 mil hectares de montado de sobro, é responsável por mais de 50% da produção mundial de cortiça.

S. Pedro do Corval

Pequena e típica vila Alentejana onde pode encontrar cerca de 35 olarias, uma arte de grande tradição no Alentejo, por este facto a vila é conhecida pela capital das Olarias.

Monsaraz

Vila medieval conquistada pelos mouros, no século XII. Desempenhou, ao longo do tempo, um papel muito importante na vigilância do rio Guadiana, após a fronteira com a Espanha. A beleza e o estado de conservação da vila de Monsaraz são impressionantes, tornando-a numa vila museu, única na região. Do alto das muralhas do castelo, construído por D. Dinis, no século XIV e classificado como Monumento Nacional, podemos ver toda a vila com casas pintadas de branco e telhados de ardósia e a barragem de Alqueva.

Almoço

Com tantas pratos tradicionais e sabores diferentes, Portugal tem sempre algo para todos. Por que não provar um pouco de tudo? Irá visitar um restaurante local que lhe servirá as melhores tapas portuguesas. Esta é uma ótima opção para quem quer provar diferentes pratos portugueses.

Noite em: Lisboa

Dia 10: Drop off no aeroporto de Lisboa ou Hotel

O seu guia irá buscá-lo ao aeroporto e fará um tour pelo famoso bairro de Belém, onde poderá saborear os tão famosos Pastéis de Belém. Também terá a oportunidade de admirar dois monumentos classificados como património mundial pela Unesco; O Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém.

Jantar

Só sentirá que chegou a Portugal no momento em que ouvir um Fado. Jante numa famosa casa de Fado e desfrute de um bacalhau grelhado com batatas a murro e azeite, no forno, ao som de um espetáculo de Fado.

Noite em: Lisboa

Sintra é uma vila rodeada de um magnífico parque natural, com castelos e palácios de verão, construídos pela família real portuguesa. É Património Mundial da UNESCO e pela sua beleza natural é a vila mais visitada de Portugal.

Parque Natural da Serra de Sintra

O Parque possui mais de 200 espécies de vertebrados: 33 espécies de mamíferos, mais de 160 espécies de aves, 12 espécies de anfíbios, 20 espécies de reptéis e 9 espécies de peixes com água doce.

Produtos locais e artesanato

Ao caminhar pelo centro histórico, encontrará muitas casas antigas que, com os anos, foram convertidas em pequenas lojas e padarias, onde poderá comprar produtos locais, doces regionais e artesanato.

Colares

A região vinícola de Colares foi definida em 1908, tornando-se a segunda mais antiga região demarcada do país. Em 1865, a chegada da filoxera em Portugal destrói a maioria das vinhas do país. Em Colares, as vinhas ‘chão de areia’, devido à profundidade das raízes, não permitiram a propagação do inseto, como ocorreu noutros tipos de solo e, portanto, as videiras não foram danificadas. Terá a oportunidade de fazer uma prova deste vinho tão especial e único.

Cabo da Roca

Considerado o ponto mais ocidental da Europa continental, está localizado numa falésia com 140 metros de altura, tendo das mais bonitas vitas para o oceano atlântico.

Praia do Guincho

É uma das mais belas praias da região de Lisboa foi o lugar eleito para a gravação de uma das cenas do filme de James Bond, ‘Ao serviço de sua majestade’.

Cascais

Cascais é uma antiga aldeia piscatória, que conseguiu manter suas tradições ao longo dos séculos combinando-as com a vida aristocrática.

Almoço

Prove um peixe fresco grelhado um restaurante à beira mar. Desfrute da vista com uma garrafa de Vinho Verde a acompanhar a sua refeição.

Noite em: Lisboa

Este tour pela costa oeste de Portugal oferecer-lhe-á uma experiência inesquecível. Descubra o artesanato típico, a gastronomia, as tradições e os aromas numa atmosfera única que caracteriza a região Oeste.

Lourinhã

A Lourinhã é uma das três regiões demarcadas de aguardente de vinho do mundo, juntamente com o conhaque francês e o Armagnac. Irá experimentará a chamada ‘Aguardente’, tão popular em Portugal e no mundo.

Nazaré

Uma encantadora vila piscatória conhecida no mundo pelo fenómeno das ondas gigantes, e o local perfeito para almoçar peixe fresco, grelhado.

Aveiro

Considerada a Veneza Portuguesa, onde fará um passeio num barco típico pelos canais da cidade e irá provar os famosos doces regionais.

Almoço

Na aldeia de Nazaré poderá provar um polvo grelhado com azeite, alho e batatas a murro. Um prato que nunca esquecerá!

Noite em: Porto

Ponte metálica D.Luis

Inaugurada em 1886, foi projectada pelo engenheiro Théophile Seyrig, discípulo de Gustave Eiffel. Faz a ligaçõo da cidade do Porto com Vila Nova de gaia, atravessando o rio Douro.

Caves do vinho do Porto

O vinho do Porto é internacionalmente conhecido pela sua qualidade e, embora seja produzido no Vale do Douro, as adegas estão localizadas na cidade do Porto. Fará uma vista e prova deste maravilhoso e único vinho.

Cruzeiro no Rio Douro

Desfrute das fantásticas paisagens do Porto, num barco típico da região, chamado ‘Rabelo’.

Estação Ferroviária de São Bento

A estação ferroviária do Porto construída no século XX é das mais bonita do país. Possui uma estrutura de vidro e ferro e está decorada com vinte mil azulejos que ilustram a evolução dos transportes e eventos importantes da história e estilo de vida dos portugueses.

Igreja e torre dos Clérigos

É um símbolo da cidade e do País. Esta igreja barroca, do século XVIII, é uma obra do arquitecto italiano Nicolau Nasoni.

Igreja gótica de São Francisco

A Igreja de São Francisco foi classificada como Monumento Nacional e Património Mundial da Unesco pela sua extraordinária decoração em talha dourada, tornando-a única no país.

Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da cidade do Porto, situada no coração do centro histórico da cidade do Porto, é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal.

Palácio da Bolsa

Localizado no centro do Porto foi construído em 1834, em estilo neo-clássico, pela Associação Comercial do Porto.

Almoço

A Francesinha no Porto é um prato obrigatório! Vá a um restaurante local famoso por cozinhar a melhor Francesinha em Portugal.

Noite em: Porto

Explore uma das mais belas regiões de Portugal: o Vale do Douro é a mais antiga região vinícola demarcada do Mundo e classificada como Património Mundial pela UNESCO. Irá visitar uma Quinta local onde poderá aprender sobre cultura do vinho e da região e provar o tão apreciado vinho do Douro.

Vila do Pinhão

A estação ferroviária ficou conhecida pelos 24 painéis de azulejos que retratam as paisagens do vale do Douro.

Almoço

Não há nada melhor do que almoçar numa Quinta familiar rodeado de vinhas e com o Vale do Douro como pano de fundo.

Noite em: Porto

Um passeio único que destaca os encantos da região do Alto Minho. Ao longo do dia, visitaremos os centros históricos de Valença, Monção e Melgaço e vinícolas locais com vinhas e adegas com séculos de história.

Vinho Verde

Os vinhos verdes são produzidos na maior região demarcada de Portugal. É um vinho jovem e fresco, perfeito para dias quentes de verão.

Valença

Valença está situada no alto de um vale. Venha connosco visite a fortaleza e desfrute das mais fantásticas vistas sobre o rio Minho.

Monção

Pequena vila fortificada conhecida pelo seu vinho, costumes e tradições. Caminhe pelo centro medieval de Monção e aprecie esta pequena aldeia portuguesa.

Melgaço

Rodeada de vinhas e das montanhas do Parque Nacional da Peneda-Gerês, com uma vista de tirar o fôlego.

Almoço

Visite uma vinícola local e desfrute de uma refeição deliciosa, preparada especialmente para si, acompanhada com o famoso “Vinho Verde” da casa.

Noite em: Porto

Este passeio irá levá-lo numa fantástica viagem ao passado. Visite dois dos mais importantes Patrimónios Mundiais da UNESCO, em Portugal: Coimbra e Tomar.

Coimbra

Conhecida como a cidade dos estudantes, oferece séculos de cultura e história. Aqui visitará a Universidade mais antiga de Portugal e a Biblioteca de D. João V e caminhará pelo centro histórico da cidade.

Região da Bairrada

A região da Bairrada é famosa pelos seus vinhos espumantes, especialmente apreciados quando acompanhados pelo prato tradicional da região: o leitão assado. A carne é tão tenra e a pele é tão crocante e saborosa que se tornou num dos pratos mais solicitados em Portugal. Servido com batatas fritas e uma salada! O almoço será seguido a uma visita à vinícola mais antiga da região.

Noite em: Marvão

Marvão

Marvão é considerada uma das vilas fortificadas mais espetaculares do país. Localizada no topo da Serra de São Mamede, poderá usufruir das mais esplêndidas vistas da região.

Elvas

Classificada como Património Mundial da UNESCO, detém o que se considera a maior de edifícios militares, bem como igrejas e mosteiros de uma beleza única.

Vila Viçosa

Rodeada de beleza natural, é uma jóia escondida, cheia de história e interesse cultural.

Almoço

A região do Alentejo é famosa pelo seu porco preto ibérico. Este é criado nas vastas planícies da Alentejo, em liberdade, com uma dieta à base de bolotas, por isso sua carne é cheia de sabor, suculenta e deliciosa.

Noite em: Évora

Évora é capital do Alto Alentejo e classificada pela UNESCO como Património Mundial desde 1986.

Igreja de São Francisco

O Convento de São Francisco terá sido a primeira casa da Ordem Franciscana em Portugal, tendo esta sido fundada no século XII. A Igreja de São Francisco, foi remodelada nos finais do séc. XV, e é de arquitetura gótico-manuelina. Está relacionada com os acontecimentos que marcaram o período da expansão marítima e é uma das mais belas igrejas de Portugal.

Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos é um dos mais conhecidos monumentos de Évora e está situada no que restou do antigo Convento de São Francisco. Foi edificada no século XVII por iniciativa de três frades com objetivo de transmitir a mensagem da transitoriedade e fragilidade da vida humana. À entrada, o aviso: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. As paredes e os oitos pilares da igreja, encontram-se revestidos com cerca de 5000 crânios humanos e inúmeros ossos, provenientes dos cemitérios da cidade.

Templo Romano de Évora

O Templo Romano de Évora foi construído no início do século I d.C. e fica situado no centro histórico da cidade, sendo um dos mais conhecidos marcos da cidade e um símbolo da presença romana em território português.

Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção

Mais conhecida como Sé de Évora, é a maior catedral medieval de Portugal. A sua construção foi iniciada em 1186 e consagrada em 1204, concluída, mais tarde, em 1250. É um monumento fascinante em granito que marca a transição do estilo românico para o estilo gótico.

Vinícola Local

Local onde irá conhecer o funcionamento das vinícolas locais, saber mais sobre os seus vinhos e efetuar uma prova dos mesmos na adega. A prova será acompanhada com produtos regionais, como queijos, tostas e chouriços.

Loja e fábrica de cortiça

A cortiça é um material vegetal, 100% natural, proveniente da casca do sobreiro. Pode ser extraída de 9 em 9 anos e tem várias utilizações como revestimentos de solos, fabrico de instrumentos musicais, artigos de decoração e vestuário. Considerada a indústria mais importante de Portugal, com uma área de 730 mil hectares de montado de sobro, é responsável por mais de 50% da produção mundial de cortiça.

S. Pedro do Corval

Pequena e típica vila Alentejana onde pode encontrar cerca de 35 olarias, uma arte de grande tradição no Alentejo, por este facto a vila é conhecida pela capital das Olarias.

Monsaraz

Vila medieval conquistada pelos mouros, no século XII. Desempenhou, ao longo do tempo, um papel muito importante na vigilância do rio Guadiana, após a fronteira com a Espanha. A beleza e o estado de conservação da vila de Monsaraz são impressionantes, tornando-a numa vila museu, única na região. Do alto das muralhas do castelo, construído por D. Dinis, no século XIV e classificado como Monumento Nacional, podemos ver toda a vila com casas pintadas de branco e telhados de ardósia e a barragem de Alqueva.

Almoço

Com tantas pratos tradicionais e sabores diferentes, Portugal tem sempre algo para todos. Por que não provar um pouco de tudo? Irá visitar um restaurante local que lhe servirá as melhores tapas portuguesas. Esta é uma ótima opção para quem quer provar diferentes pratos portugueses.

Noite em: Lisboa

Roteiros

Roteiro Serra Da Estrela

Informações Gerais

Café da manhã buffet no hotel. Partida para um passeio de dia inteiro para descobrir o interior da região. Primeira paragem na cidade de Viseu, terra de Viriato, o famoso guerreiro que resistiu às invasões romanas. Passeie pelo centro histórico muito bem preservado com o seu casario e monumentos em granito. A caminho da Serra da Estrela, visitaremos uma queijaria tradicional para conhecer melhor a sua história e sabor. Continuamos o nosso percurso passando pela Guarda, a cidade mais alta do país, para chegar a Belmonte, vila medieval onde se fixou uma importante comunidade judaica sobretudo a partir do século XV, é também a terra natal de Pedro Álvares Cabral, em 1467. Junto a da Igreja, está a Casa Brasil, onde morou até sua morte. Continuamos a viagem, subindo ao topo da Serra da Estrela, que com os seus 1995m é a serra mais alta de Portugal. Seguimos para o Museu do Pão em Seia e finalmente regressamos a Coimbra. Fim dos serviços.

A Tour inclui

Roteiro dos Templários

Informações Gerais

Saímos de Coimbra por volta das 9h00 e seguimos durante quase 1 hora até à cidade de Tomar para visitar o Convento de Cristo, Património Mundial da UNESCO, fundado em 1160 pelo Grão-Mestre dos Templários, o edifício impressiona pelos seus claustros e pela Charola, que só foi construída no século XVII.

Seguimos para Fátima para visitar o Santuário, uma atração da região que recebe milhares de peregrinos todos os anos. Iniciamos o passeio entrando na Basílica da Santíssima Trindade, depois na Capela das Aparições, onde apareceu a Santa, e finalmente na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima com o seu interior branco e vitrais coloridos.

Seguimos para a Batalha, onde se encontra a abadia dominicana de Santa Maria da Vitória, ou Mosteiro da Batalha, obra-prima da arquitetura gótica portuguesa, também Património Mundial da UNESCO. O edifício começou a ser construído em 1386 e impressiona pelos seus detalhes manuelinos. Capelas Inacabadas e Claustro Real.

Seguimos para Alcobaça onde se encontra a maior igreja de Portugal, o Mosteiro de Sta. Maria de Alcobaça, que é considerada Património da Humanidade pela UNESCO e foi fundada em 1153, estando ligada ao nascimento da nação portuguesa com os túmulos de D. Pedro e da sua amante Inês de Castro, que foi a primeira rainha a ser coroada depois ela estava morta.

Por fim, seguimos para a Nazaré, cidade conhecida pelas suas ondas gigantes. Regresso a Coimbra.

A Tour inclui

Tour do Vinho - Vale do Douro

Informações Gerais

VISITE UMA DAS MAIS CONHECIDAS VINÍCOLAS DA REGIÃO E PROVE OS MELHORES VINHOS DO PORTO.

A Tour inclui
Roteiro

DOURO VALLEY – PINHÃO, PESO DA RÉGUA, MATEUS, AMARANTE.

Partimos ao encontro do Vale do Douro. Visitamos a pitoresca aldeia do Pinhão, e ficámos a conhecer os barcos rabelos que transportavam o vinho do Porto para Vila Nova de Gaia. Seguiremos em direção a Peso da Régua, situada na margem do rio Douro, sede das antigas empresas produtoras de vinho do Porto. Visitaremos uma vinícola e teremos a oportunidade de provar o famoso vinho (visita). Passagem pelas inesquecíveis paisagens vinícolas do Vale do Douro (paragens pelo caminho). Chegando a Mateus visitaremos o Solar e os seus jardins (visita). Seguimos para a cidade de Amarante com a sua localização privilegiada. Conheceremos a Igreja de São Gonçalo (visita), e sua ponte (parada) e caminharemos no final da tarde pelas ruas do Centro Histórico. Fim dos serviços.

Iterenário Portugal 6 Dias

A Tour inclui
A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: Tour Judaico em Portugal
Dia 2: Coimbra – Tomar – Castelo Branco – Covilhã

Saindo de Coimbra em direção a Tomar onde visitaremos a sua Sinagoga centenária, a mais antiga de Portugal. A construção do Convento de Cristo começa com o castelo templário.

Continuamos a nossa Rota Judaica em Portugal, chegando a Castelo Branco, onde é de visita obrigatória a Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, dividida em diferentes zonas retratando a presença judaica nesta cidade como Amato Lusitano ou Afonso de Paiva.

Seguimos para a Covilhã, onde a comunidade judaica da cidade, desde o século XII e até à sua diluição, foi a maior e mais importante da Região da Serra da Estrela e uma das maiores e mais fortes de Portugal. No final do século XV, havia pelo menos três centros hebreus. Uma dentro das muralhas junto às Portas do Sol; o segundo, fora dos mesmos que os circundam, e o terceiro corresponderia aos bairros localizados próximos à cidade. Este último deveria ter seu nome vinculado a uma área que teria sido um refúgio para judeus perseguidos.

Dia 3: Covilhã – Belmonte – Guarda

Continuamos o nosso percurso rumo a Belmonte, terra portuguesa onde a presença dos judeus é mais forte, destacando-se por ter sido um caso único, no território peninsular, da permanência da cultura e tradição hebraica desde o início do século XVI até à atualidade dia. A comunidade judaica aí se estabeleceu desde a Idade Média, estendendo-se então a judiaria entre as actuais ruas da Fonte da Rosa e Direita. Em 1297 foi inaugurada a primeira sinagoga da vila, posteriormente adaptada ao culto cristão. Com o decreto de expulsão de D. Manuel, ficou em Belmonte um grupo de cripto-judeus que ainda hoje existe.

Apesar das perseguições a que muitas vezes foram submetidos, estes Filhos de Israel mantiveram até hoje os costumes básicos do judaísmo, subsistindo em uma comunidade fechada, na qual as mulheres se encarregaram de preservar e manter a tradição por 500 anos. O isolamento fez com que essa comunidade perdesse o uso comum do hebraico e muitos dos ritos religiosos, mas permitiu que a base religiosa do judaísmo fosse mantida. Somente em 1989 os sefarditas de Belmonte voltaram efetivamente ao judaísmo, fundando oficialmente a Comunidade Judaica de Belmonte.

Seguimos a nossa rota judaica até à Guarda, onde a comunidade judaica da Guarda foi durante longos períodos uma das mais importantes do país e é considerada uma das mais antigas.

Dia 4: Lamego – Vale do Douro – Amarante – Porto

Partimos para uma visita à Cidade de Lamego onde desde o sec. XIV que os judeus da então importante cidade de Lamego ocuparam a área entre o castelo e a igreja de Stª. Maria de Almacave. No século seguinte as judiarias já eram duas; a mais antiga (antiga judiaria), situava-se junto à Porta do Sol, que correspondia à judiaria nova ou regressiva, junto ao adro da referida igreja. Neste bairro localizava-se a sinagoga na antiga Rua da Esnoga. Em 1436, havia mais de 400 habitantes judeus das duas zonas. Apesar da importância religiosa católica de Lamego, a percentagem deste número é extremamente significativa. A partir do reinado de D. Duarte, os dois bairros foram encerrados à noite através de portas colocadas para o efeito. Estas localizavam-se respectivamente na rua que dava para a Praça (do Comércio) e na que dava para o adro da Igreja de Almacave. A atual Rua Nova correspondia ao primeiro caso (mais a Rua (Travessa) da Fonte Velha, Rua da Seara e Rua da Cruz) e ocupava mesmo a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

Dia 5: Porto

City tour no Porto.

A cidade do Porto, que desde o início da nacionalidade teve várias judiarias, viu D. João I, em 1386, ordenar que os judeus se concentrassem no bairro do Olival, dentro das muralhas medievais. A nova judiaria ladeava duas das portas daquela muralha, locais ainda hoje referenciados: Olival e Escadas da Esnoga. A Sinagoga situava-se no local do atual convento de S. Bento da Vitória. Durante a Idade Média, o Porto abrigou um dos sete ouvidores judeus (administração autónoma da justiça) do país; a de Entre Douro e Minho. Já no tempo dos cristãos-novos, estes, sobretudo ligados à burguesia mercantil e ao comércio marítimo, foram obrigados a instalar-se na R.de S. Miguel, principal eixo do bairro. Há alguns anos, aqui foi descoberta a Sinagoga secreta (nº 9-11), cujo Hejal agora se conserva e pode ser visitado. Visita à Sinagoga, bem como a todos os locais de importante interesse turístico. Visita a uma das Caves onde repousa o Vinho do Porto vindo do Vale do Douro, bem como prova. Continuamos a visitar uma das mais famosas e belas livrarias do mundo, a Livraria Lello, depois a Sé do Porto com uma vista fantástica sobre a cidade, o Palácio da Bolsa, a Igreja de São Francisco. Atravessaremos a Ponte de D. Luís, rumo a Gaia onde visitaremos uma das Caves do Vinho do Porto, para percebermos todo o processo de produção deste vinho único que é o Vinho do Porto, 

Dia 6: Porto – Aveiro – Coimbra

Partida do Porto para Aveiro conhecida como a Veneza portuguesa com os seus canais, antigamente utilizados para o transporte de sal e moliça. Tempo para conhecer e provar os seus doces tradicionais, os “ovos moles”, com possibilidade de passeio no barco Moliceiro, estes pequenos barcos que quase se assemelham a gôndolas. A visita às salinas, indústria do sal, continua a ser importante neste centro que durante muitos anos se dedicou à salga do bacalhau. Os Palheiros da Costa Nova são famosas e autênticas casas às riscas na praia. Continuando nosso passeio, chegamos à Cidade dos Estudantes. Fim dos Serviços.

Saindo de Coimbra em direção a Tomar onde visitaremos a sua Sinagoga centenária, a mais antiga de Portugal. A construção do Convento de Cristo começa com o castelo templário.

Continuamos a nossa Rota Judaica em Portugal, chegando a Castelo Branco, onde é de visita obrigatória a Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, dividida em diferentes zonas retratando a presença judaica nesta cidade como Amato Lusitano ou Afonso de Paiva.

Seguimos para a Covilhã, onde a comunidade judaica da cidade, desde o século XII e até à sua diluição, foi a maior e mais importante da Região da Serra da Estrela e uma das maiores e mais fortes de Portugal. No final do século XV, havia pelo menos três centros hebreus. Uma dentro das muralhas junto às Portas do Sol; o segundo, fora dos mesmos que os circundam, e o terceiro corresponderia aos bairros localizados próximos à cidade. Este último deveria ter seu nome vinculado a uma área que teria sido um refúgio para judeus perseguidos.

Continuamos o nosso percurso rumo a Belmonte, terra portuguesa onde a presença dos judeus é mais forte, destacando-se por ter sido um caso único, no território peninsular, da permanência da cultura e tradição hebraica desde o início do século XVI até à atualidade dia. A comunidade judaica aí se estabeleceu desde a Idade Média, estendendo-se então a judiaria entre as actuais ruas da Fonte da Rosa e Direita. Em 1297 foi inaugurada a primeira sinagoga da vila, posteriormente adaptada ao culto cristão. Com o decreto de expulsão de D. Manuel, ficou em Belmonte um grupo de cripto-judeus que ainda hoje existe.

Apesar das perseguições a que muitas vezes foram submetidos, estes Filhos de Israel mantiveram até hoje os costumes básicos do judaísmo, subsistindo em uma comunidade fechada, na qual as mulheres se encarregaram de preservar e manter a tradição por 500 anos. O isolamento fez com que essa comunidade perdesse o uso comum do hebraico e muitos dos ritos religiosos, mas permitiu que a base religiosa do judaísmo fosse mantida. Somente em 1989 os sefarditas de Belmonte voltaram efetivamente ao judaísmo, fundando oficialmente a Comunidade Judaica de Belmonte.

Seguimos a nossa rota judaica até à Guarda, onde a comunidade judaica da Guarda foi durante longos períodos uma das mais importantes do país e é considerada uma das mais antigas.

Partimos para uma visita à Cidade de Lamego onde desde o sec. XIV que os judeus da então importante cidade de Lamego ocuparam a área entre o castelo e a igreja de Stª. Maria de Almacave. No século seguinte as judiarias já eram duas; a mais antiga (antiga judiaria), situava-se junto à Porta do Sol, que correspondia à judiaria nova ou regressiva, junto ao adro da referida igreja. Neste bairro localizava-se a sinagoga na antiga Rua da Esnoga. Em 1436, havia mais de 400 habitantes judeus das duas zonas. Apesar da importância religiosa católica de Lamego, a percentagem deste número é extremamente significativa. A partir do reinado de D. Duarte, os dois bairros foram encerrados à noite através de portas colocadas para o efeito. Estas localizavam-se respectivamente na rua que dava para a Praça (do Comércio) e na que dava para o adro da Igreja de Almacave. A atual Rua Nova correspondia ao primeiro caso (mais a Rua (Travessa) da Fonte Velha, Rua da Seara e Rua da Cruz) e ocupava mesmo a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama. Rua da Seara e Rua da Cruz) e até ocupava a Rua do Almacave. Na Rua Nova (antiga judiaria nova) vê-se um característico portal ogival em granito (agora com inscrição cristã). A antiga sinagoga pode ter sido aqui. José de Lamego, sapateiro judeu, foi quem recebeu de Pêro da Covilhã, na cidade do Cairo, a informação que então permitiu a D. João II conhecer todos os dados referentes às costas leste africana, árabe e indiana que lançaram Vasco da A viagem do Gama.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

City tour no Porto.

A cidade do Porto, que desde o início da nacionalidade teve várias judiarias, viu D. João I, em 1386, ordenar que os judeus se concentrassem no bairro do Olival, dentro das muralhas medievais. A nova judiaria ladeava duas das portas daquela muralha, locais ainda hoje referenciados: Olival e Escadas da Esnoga. A Sinagoga situava-se no local do atual convento de S. Bento da Vitória. Durante a Idade Média, o Porto abrigou um dos sete ouvidores judeus (administração autónoma da justiça) do país; a de Entre Douro e Minho. Já no tempo dos cristãos-novos, estes, sobretudo ligados à burguesia mercantil e ao comércio marítimo, foram obrigados a instalar-se na R.de S. Miguel, principal eixo do bairro. Há alguns anos, aqui foi descoberta a Sinagoga secreta (nº 9-11), cujo Hejal agora se conserva e pode ser visitado. Visita à Sinagoga, bem como a todos os locais de importante interesse turístico. Visita a uma das Caves onde repousa o Vinho do Porto vindo do Vale do Douro, bem como prova. Continuamos a visitar uma das mais famosas e belas livrarias do mundo, a Livraria Lello, depois a Sé do Porto com uma vista fantástica sobre a cidade, o Palácio da Bolsa, a Igreja de São Francisco. Atravessaremos a Ponte de D. Luís, rumo a Gaia onde visitaremos uma das Caves do Vinho do Porto, para percebermos todo o processo de produção deste vinho único que é o Vinho do Porto, 

Partida do Porto para Aveiro conhecida como a Veneza portuguesa com os seus canais, antigamente utilizados para o transporte de sal e moliça. Tempo para conhecer e provar os seus doces tradicionais, os “ovos moles”, com possibilidade de passeio no barco Moliceiro, estes pequenos barcos que quase se assemelham a gôndolas. A visita às salinas, indústria do sal, continua a ser importante neste centro que durante muitos anos se dedicou à salga do bacalhau. Os Palheiros da Costa Nova são famosas e autênticas casas às riscas na praia. Continuando nosso passeio, chegamos à Cidade dos Estudantes. Fim dos Serviços.

Itinerário de 8 dias: Portugal Ibérico

Informações Gerais

Mergulhe no património cultural e arquitectónico do Portugal Ibérico.

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: CHEGADA A LISBOA

Recepção no aeroporto e transfer privado para o Hotel em Lisboa. Resto do dia livre para atividades pessoais. Acomodação.

Dia 2: LISBOA

Pequeno-almoço buffet no hotel. Iniciamos a nossa visita à capital de Portugal, começando pelo monumental bairro de Belém, de onde outrora partiram as grandes expedições à procura de novos mundos. Fazemos uma primeira paragem em frente ao Padrão dos Descobrimentos e à Torre de Belém, símbolo da cidade. Tempo livre para provar os famosos pastéis de Belém na pastelaria que reivindica a sua origem. Regressando ao centro histórico da capital de Portugal, iniciamos um passeio pelas ruelas de Alfama com visita à Sé de Lisboa. seguimos a elegante Avenida da Liberdade até ao Marquês de Pombal a caminho do hotel. Resto do dia livre. Acomodação.

Dia 3: LISBOA / AZEITAO / ARRABIDA / SETUBAL / EVORA

Após o pequeno-almoço e o check-out, saímos de Lisboa, atravessando a famosa Ponte 25 de Abril, em direção ao Parque Nacional da Arrábida, situado junto ao mar, entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra. Paragem em Azeitão para visita guiada a uma das caves de referência, com prova de vinho moscatel, característico desta região. Continuamos atravessando o parque, de beleza incomparável, onde o azul do mar se alterna com o verde da densa vegetação que cobre a serra, até chegarmos a Setúbal, cidade habitada desde tempos remotos pelos Fenícios e Romanos e hoje cidade moderna com forte ligação à indústria pesqueira. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar as planícies a perder de vista com uma paisagem que combina sol, calor e ritmo. É o Alentejo. Chegando a Évora, cidade coroada pela sua imponente catedral, e que guarda no seu centro histórico, rodeado por uma vasta cintura muralhada, um valioso património cultural que a UNESCO tem listado como Património Mundial. Visitamos a cidade passeando pelas estreitas ruas mouriscas que contrastam com as praças inundadas de luz e assentes em dois milénios de história. Alojamento em Évora.

Dia 4: ÉVORA / ESTREMOZ / VILA VICOSA / ÉVORA

Partida após o pequeno-almoço para um dia de descoberta na região única que é o Alentejo. Iniciámos a manhã com uma visita a uma fábrica de cortiça. Descubra este produto único e veja o que se pode fazer com ele, para além das rolhas que todos conhecemos. De seguida seguimos para Estremoz, para um passeio pela cidade branca e nobre que se divide em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e, fora das muralhas, a vila moderna. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar a planície alentejana até chegarmos a Vila Viçosa, que tem no seu passado alguns momentos importantes da história do país. Aqui foi estabelecida a Casa dos Duques de Bragança, a família nobre mais poderosa depois da Casa Real. Visitamos o Palácio Ducal, hoje um museu cujo acervo faz parte de um dos últimos palácios da família real. Regresso a Évora ao final da tarde. Acomodação.

Dia 5: ÉVORA / MONSARAZ / JABUGO / SEVILHA

Pequeno-almoço buffet no hotel. Saímos de Évora em direção a Espanha, com uma primeira paragem na vila medieval de Monsaraz, que conseguiu manter as suas características ao longo dos séculos. Um passeio por Monsaraz é também uma viagem no tempo, pois é um local único onde ainda se pode encontrar paz e tranquilidade esquecidas pelos tempos modernos. De seguida, partimos para as terras montanhosas de Aracena, habitat natural do porco ibérico que se alimenta em liberdade, contribuindo para o sabor inconfundível do famoso presunto de Jabugo. Visitamos um tradicional “secadero” para descobrir os segredos deste famoso produto gastronómico e teremos a oportunidade de o provar durante o almoço no local. À tarde continuamos a nossa viagem e o nosso destino é a capital da Andaluzia, a vaidosa Sevilha que vive ao ritmo do sol, do flamenco e das castanholas.

Dia 6: SEVILHA

Após o pequeno-almoço, iniciamos a visita, com guia local, a este Património Mundial da UNESCO: a “Torre del Oro”, o “passeio” de Cristóvão Colombo onde encontramos a “Mastreanza”, a praça de touros de triunfos indescritíveis , o charmoso bairro de Santa Cruz onde se situava a antiga judiaria, a imponente catedral, a terceira maior do mundo, dominada pelo campanário “La Giralda”, o Parque Maria Luísa e a Praça de Espanha. Resto do dia livre. À noite, sugerimos um jantar opcional  com um tradicional Show de Flamenco. Alojamento.

Dia 7: SEVILHA / LOULE / FARO / VILAMOURA

Café da manhã no hotel. Check-out e regresso a Portugal. Seguimos pela autoestrada direto para a vila de Loulé, onde visitamos o maior mercado da região. Deixe-se envolver pelas cores, cheiros e sons que lembram os mercados árabes, num ambiente popular, que se realiza desde 1908 no edifício do mercado municipal, também conhecido por “Praça”. Depois de um passeio pelo mercado, seguimos para Faro, capital do Algarve desde 1756. No centro histórico, caminhamos desde o Arco da Vila até à Sé Catedral. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos, atravessando o Sotavento Algarvio até Vilamoura, atualmente uma das maiores estâncias de lazer da Europa. Hospedagem na região. VILAMOURA / SAGRES /

Dia 8: LAGOS / LISBOA

Após o pequeno-almoço no hotel e o check-out partimos à descoberta do barlavento algarvio. A primeira paragem é em Sagres, uma vila que remonta a antes da conquista romana. A presença frequente do Infante D. Henrique, nos primórdios da navegação atlântica e da descoberta da costa africana até ao Golfo da Guiné, associou para sempre este singelo porto de pesca aos Descobrimentos. Na Ponta de Sagres, um gigantesco dedo de pedra a apontar para o oceano, alguns edifícios ainda evocam o passado deste local que faz parte da história do mundo, lembrando a Vila do Infante e a fortaleza que protegia isto. Seguimos para Lagos, uma das mais belas e históricas cidades da região. Depois dos celtas e fenícios, foram os árabes que no século XVI X cercaram a cidade com muralhas, onde permaneceram até serem conquistados pelos cristãos em 1249, ano em que a vila foi integrada em território português. Almoço em restaurante tradicional local. Após o almoço, seguiremos direto para Lisboa, onde chegaremos no final da tarde. Hotel em Lisboa. Fim dos serviços.

Recepção no aeroporto e transfer privado para o Hotel em Lisboa. Resto do dia livre para atividades pessoais. Acomodação.

Pequeno-almoço buffet no hotel. Iniciamos a nossa visita à capital de Portugal, começando pelo monumental bairro de Belém, de onde outrora partiram as grandes expedições à procura de novos mundos. Fazemos uma primeira paragem em frente ao Padrão dos Descobrimentos e à Torre de Belém, símbolo da cidade. Tempo livre para provar os famosos pastéis de Belém na pastelaria que reivindica a sua origem. Regressando ao centro histórico da capital de Portugal, iniciamos um passeio pelas ruelas de Alfama com visita à Sé de Lisboa. seguimos a elegante Avenida da Liberdade até ao Marquês de Pombal a caminho do hotel. Resto do dia livre. Acomodação.

Após o pequeno-almoço e o check-out, saímos de Lisboa, atravessando a famosa Ponte 25 de Abril, em direção ao Parque Nacional da Arrábida, situado junto ao mar, entre Setúbal e a vila piscatória de Sesimbra. Paragem em Azeitão para visita guiada a uma das caves de referência, com prova de vinho moscatel, característico desta região. Continuamos atravessando o parque, de beleza incomparável, onde o azul do mar se alterna com o verde da densa vegetação que cobre a serra, até chegarmos a Setúbal, cidade habitada desde tempos remotos pelos Fenícios e Romanos e hoje cidade moderna com forte ligação à indústria pesqueira. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar as planícies a perder de vista com uma paisagem que combina sol, calor e ritmo. É o Alentejo. Chegando a Évora, cidade coroada pela sua imponente catedral, e que guarda no seu centro histórico, rodeado por uma vasta cintura muralhada, um valioso património cultural que a UNESCO tem listado como Património Mundial. Visitamos a cidade passeando pelas estreitas ruas mouriscas que contrastam com as praças inundadas de luz e assentes em dois milénios de história. Alojamento em Évora.

Partida após o pequeno-almoço para um dia de descoberta na região única que é o Alentejo. Iniciámos a manhã com uma visita a uma fábrica de cortiça. Descubra este produto único e veja o que se pode fazer com ele, para além das rolhas que todos conhecemos. De seguida seguimos para Estremoz, para um passeio pela cidade branca e nobre que se divide em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e, fora das muralhas, a vila moderna. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos a atravessar a planície alentejana até chegarmos a Vila Viçosa, que tem no seu passado alguns momentos importantes da história do país. Aqui foi estabelecida a Casa dos Duques de Bragança, a família nobre mais poderosa depois da Casa Real. Visitamos o Palácio Ducal, hoje um museu cujo acervo faz parte de um dos últimos palácios da família real. Regresso a Évora ao final da tarde. Acomodação.

Continuamos a nossa viagem para os pontos turísticos mais importantes de Portugal, o Vale do Douro onde pode visitar e descobrir um dos mais importantes produtos portugueses o vinho do Porto e admirar uma vista deslumbrante no Miradouro de Casal de Loivos e visitar a estação de comboios Pinhão comboio onde os 24 painéis de azulejos nos mostram o árduo trabalho na produção do precioso vinho. Esta região foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 2001.

E agora o motivo que nos trouxe até ao Vale do Douro, a visita a uma Quinta, onde durante duas horas vimos hectares de vinha e a sua história e por fim uma prova de vinhos.

Pequeno-almoço buffet no hotel. Saímos de Évora em direção a Espanha, com uma primeira paragem na vila medieval de Monsaraz, que conseguiu manter as suas características ao longo dos séculos. Um passeio por Monsaraz é também uma viagem no tempo, pois é um local único onde ainda se pode encontrar paz e tranquilidade esquecidas pelos tempos modernos. De seguida, partimos para as terras montanhosas de Aracena, habitat natural do porco ibérico que se alimenta em liberdade, contribuindo para o sabor inconfundível do famoso presunto de Jabugo. Visitamos um tradicional “secadero” para descobrir os segredos deste famoso produto gastronómico e teremos a oportunidade de o provar durante o almoço no local. À tarde continuamos a nossa viagem e o nosso destino é a capital da Andaluzia, a vaidosa Sevilha que vive ao ritmo do sol, do flamenco e das castanholas.

Após o pequeno-almoço, iniciamos a visita, com guia local, a este Património Mundial da UNESCO: a “Torre del Oro”, o “passeio” de Cristóvão Colombo onde encontramos a “Mastreanza”, a praça de touros de triunfos indescritíveis , o charmoso bairro de Santa Cruz onde se situava a antiga judiaria, a imponente catedral, a terceira maior do mundo, dominada pelo campanário “La Giralda”, o Parque Maria Luísa e a Praça de Espanha. Resto do dia livre. À noite, sugerimos um jantar opcional  com um tradicional Show de Flamenco. Alojamento.

Café da manhã no hotel. Check-out e regresso a Portugal. Seguimos pela autoestrada direto para a vila de Loulé, onde visitamos o maior mercado da região. Deixe-se envolver pelas cores, cheiros e sons que lembram os mercados árabes, num ambiente popular, que se realiza desde 1908 no edifício do mercado municipal, também conhecido por “Praça”. Depois de um passeio pelo mercado, seguimos para Faro, capital do Algarve desde 1756. No centro histórico, caminhamos desde o Arco da Vila até à Sé Catedral. Tempo livre para almoço. À tarde continuamos, atravessando o Sotavento Algarvio até Vilamoura, atualmente uma das maiores estâncias de lazer da Europa. Hospedagem na região. VILAMOURA / SAGRES /

Após o pequeno-almoço no hotel e o check-out partimos à descoberta do barlavento algarvio. A primeira paragem é em Sagres, uma vila que remonta a antes da conquista romana. A presença frequente do Infante D. Henrique, nos primórdios da navegação atlântica e da descoberta da costa africana até ao Golfo da Guiné, associou para sempre este singelo porto de pesca aos Descobrimentos. Na Ponta de Sagres, um gigantesco dedo de pedra a apontar para o oceano, alguns edifícios ainda evocam o passado deste local que faz parte da história do mundo, lembrando a Vila do Infante e a fortaleza que protegia isto. Seguimos para Lagos, uma das mais belas e históricas cidades da região. Depois dos celtas e fenícios, foram os árabes que no século XVI X cercaram a cidade com muralhas, onde permaneceram até serem conquistados pelos cristãos em 1249, ano em que a vila foi integrada em território português. Almoço em restaurante tradicional local. Após o almoço, seguiremos direto para Lisboa, onde chegaremos no final da tarde. Hotel em Lisboa. Fim dos serviços.

Roteiro de 8 dias: Portugal

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: PORTO

Começamos o nosso dia com um passeio pela cidade do Porto, a 2ª maior cidade portuguesa considerada o destino europeu do ano de 2014, Porto mais conhecido pela sua cidade Invicta. Porto banhado pelas margens do rio Douro, a cidade está repleta de monumentos históricos dignos de uma visita, com destaque para a Torre dos Clérigos, o Palácio da Bolsa, a sé do Porto ou mesmo a Livraria Lelo. A zona da baixa antiga encontra-se bastante bem preservada pois nos últimos anos tem sofrido vários melhoramentos que impressionam todos os que por ali passam, as ruelas estreitas escondem pequenas tabernas onde se destaca a gastronomia típica do norte, com claro destaque para a famosa Francesinha, o prato mais afamado daquela região. região, as famosas Caves do Vinho do Porto destacam-se do outro lado da margem do Douro onde encontramos a melhor “varanda” de toda a baixa do Porto e zona da Ribeira, o nosso passeio inclui visita a uma adega e prova de vinho do Porto e um barco viagem no rio Douro onde irá percorrer as famosas 6 pontes que ligam o Porto à cidade de Gaia. A Ponte Dom Luís I com a sua arquitetura única, terminou a sua construção em 1888 com 2 tabuleiros onde veículos, pessoas e comboio partilham quase a mesma via. Retorno à origem.

Dia 2: BRAGA / GUIMARAES

Saímos da cidade do Porto pela manhã em direção a Braga cidade dos romanos e depois “cidade dos arcebispos”, Braga é um dos principais centros religiosos de Portugal, onde predomina o barroco. Vamos descobrir os seus principais locais de culto, o seu centro histórico, as suas paisagens verdes e deliciar-nos com os sabores típicos desta famosa região. De seguida seguimos para a cidade de Guimarães, considerada o berço de Portugal, Guimarães oferece-nos um magnífico centro histórico classificado como Património Mundial pela UNESCO (2001). Visitaremos os recantos da cidade Capital Europeia da Cultura 2012, onde é possível apreciar a evolução de uma cidade de origem medieval, que mantém a sua autenticidade até hoje. Retorno à origem.

Dia 3: SANTIAGO / VALÊNCIA

Saímos da cidade do Porto pela manhã rumo a Santiago, pela beleza e valor dos seus monumentos, a cidade de Compostela, para além de ser uma referência no campo da peregrinação ao longo do famoso Caminho de Santiago, merece o título de Património Mundial. Em 1993, 8 anos depois, o Caminho de Santiago também foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO. É um dos centros de peregrinação mais importantes do mundo cristão, razão pela qual e exactamente relacionada com esta questão, uma das referências da capital galega é a sua Catedral construída em homenagem ao Apóstolo Santiago El Prefeito. Uma visita à Sé Catedral, passeando pela Plaza del Obradoiro é uma obrigação para quem vem a Santiago de Compostela. Outro dos monumentos que fazem da Cidade de Santiago uma cidade importante é a sua Universidade com 500 anos de história, que confere à cidade o ambiente universitário que se respira nas ruas, e nos bares, pelas suas tradições. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem.

Dia 4: AMARANTE / RÉGUA / PINHÃO

Saímos da cidade do Porto rumo ao Vale do Douro Um lugar único, onde a conjugação do clima, rio, uvas e esforço humano deu origem à primeira região vinícola demarcada do mundo, para a produção de Vinho do Porto. Local pitoresco, com paisagens verdejantes e natureza exuberante, o Douro convida todos os seus visitantes a uma abstração temporária da realidade, iniciamos o nosso passeio por Amarante, rica em património histórico e cultural. Atravessada pelo rio Tâmega e rodeada de montanhas, esta bela cidade exibe com orgulho as suas casas do século XVII, cujas varandas de madeira coloridas enfeitam as ruas estreitas. A cidade de Amarante caracteriza-se pela sua relação com a serra e o rio, que nos acompanha com as suas margens rodeadas de árvores, passando ainda pela Calda de Moledo antes de chegar ao Peso da Régua Peso e as suas origens permanecem desconhecidas , mas reza a lenda que aqui existiu uma casa rural romana chamada “Villa Reguela”. No entanto, cresceu a partir de 1756, devido à criação da Companhia Geral do Alto Douro Vinha Agricultura. O Marquês de Pombal, que foi o fundador da primeira região vinícola do mundo, criou esta instituição. Foram assim construídos no Peso da Régua os armazéns da empresa, e as primeiras “feiras do vinho” Em 1998, foi classificada como Cidade Internacional da Vinha e do Vinho. As suas paisagens naturais são absolutamente únicas, já que o Alto Douro vinhateiro foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, partimos depois do Pinhão que é outra base no Vale do Douro, onde o vinho do Porto domina a cultura , a cidade está na base de encostas cobertas de vinhas e espetacularmente formadas na confluência dos rios Douro, destacando-se a fabulosa estação ferroviária com os seus típicos painéis de azulejos portugueses. Retorno à origem.

Dia 5: AVIRO / COIMBRA

Começamos o nosso dia com uma despedida na cidade do Porto rumo a Aveiro, carinhosamente conhecida como A Veneza Portuguesa. Quem ouve falar da cidade de Aveiro associa-a imediatamente ao seu ex-libris gastronómico os Ovos-Moles, herança da tradição conventual aveirense, depois Coimbra das ruelas, pátios, escadinhas e arcos medievais, Coimbra banhada pelo rio Mondego foi berço de seis reis de Portugal e da Primeira Dinastia, bem como a primeira Universidade do país e uma das mais antigas do mundo, tendo o primeiro registo como universidade ocorrido em 1290. Coimbra é a terra de estudantes, mas mais do que isso, É uma terra de tradições onde o passado e o futuro se cruzam, o que é mais encantador na hora da despedida. Seguimos para o Hotel em Coimbra.

Dia 6: FÁTIMA / BATALHA 7 NAZARE / ÓBIDOS

De manhã saímos da Cidade dos Estudantes e seguimos para Fátima com o seu Santuário que é um dos maiores centros de peregrinação à Virgem Maria no mundo católico, o famoso Santuário de Fátima atrai cerca de 6 milhões de peregrinos que visitam a Basílica da Nossa Senhora, a Capelinha das Apariões e a casa dos Três Pastorinhos na Cova da Iria, depois de um dia tão rico rumamos à cidade do Porto para ficar. De seguida seguimos para a Batalha, cidade que alberga o Mosteiro Dominicano de Santa Maria da Vitória, obra-prima da arquitetura gótica, Património Mundial da UNESCO. De seguida seguimos para a Nazaré para um passeio pelas ruelas, conversando e fotografando a “mulher das sete saias”, comendo um peixe fresco e subindo aos miradouros da Pederneira e do Sítio e descendo depois para a praia usando o elevador centenário. Foi-se o tempo em que não havia praia por causa da insistência do mar em avançar para o interior. Por isso, até ao século XVI, os nazarenos viviam na Pederneira e no Sítio local que, juntamente com a Praia, constituem a Nazaré. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico rumamos à cidade de Lisboa para o Hotel.

Dia 7: ÉVORA / MONSARAZ

Pela manhã saímos de Lisboa em direção a Évora situada na região do Alentejo uma das principais atrações de Évora é a Capela dos Ossos, onde centenas de ossos humanos expostos nas paredes e teto certamente ficarão gravados na sua memória a abundância de monumentos da cidade levaram à sua Classificação como Património Mundial pela UNESCO, destacando-se a famosa Capela dos Ossos, a Sé de Évora e o Templo Romano. De seguida segue-se uma visita à Herdade do Esporão, onde os campos verdes quase infindáveis conseguem resistir ao calor escaldante do verão alentejano, tudo graças ao moderno sistema de rega que descarrega automaticamente as gotas necessárias a cada pé de vinha para que a produção seja optimizada, rodeada por vários hectares de área plantada, esta é a primeira impressão que se tem logo que se entra no Esporão. Por último, mas não menos importante vamos visitar Reguengos a vila de Monsaraz é atualmente a varanda do Grande Lago de Alqueva que permite desfrutar de belos passeios de barco entre centenas de ilhas e recantos escondidos que sabem muito bem cativar os nossos olhos, constituindo um dos mais belos postais turísticos de Portugal. A sua envolvência transporta o nosso imaginário para muitos séculos atrás e a presença de mais de 150 monumentos megalíticos dá-nos o prazer de caminhar por histórias com mais de cinco mil anos. Além de um rico património histórico e de paisagens magníficas e preservadas, o concelho possui uma forte identidade marcada por usos e costumes tradicionais no artesanato, onde é obrigatório fazer referência especial a São Pedro do Coval, a maior pólo oleiro de Portugal, ainda ao nível da gastronomia. e os vinhos da região.

Dia 8: SINTRA / CASCAIS / ESTORIL

Começámos o nosso dia com um passeio fabuloso por Lisboa, que é uma cidade iluminada. O Tejo e o sol, quase sempre presente, fazem da capital portuguesa um espelho de cor em que a beleza e os contrastes arquitetónicos não passam despercebidos nesta cidade de céu azul todo o ano e inverno ameno. bocas do mundo. Após o almoço, a pitoresca cidade de Sintra, outrora muito apreciada pela burguesia portuguesa e europeia, apresenta um rico conjunto de palácios como o da Pena, considerado um dos mais belos palácios do mundo, seguido do Palácio de Seteais, famoso pelos seus belos jardins únicos. em Portugal. Ainda em tempo para uma visita a Cascais, considerada por muitos como a Riviera Portuguesa, a combinação Estoril e Cascais é cheia de glamour e carisma. Com muitas atrações em um espaço pequeno e um cenário excepcional em termos de natureza, cultura e patrimônio. Retorno à origem. Fim dos serviços.

Começamos o nosso dia com um passeio pela cidade do Porto, a 2ª maior cidade portuguesa considerada o destino europeu do ano de 2014, Porto mais conhecido pela sua cidade Invicta. Porto banhado pelas margens do rio Douro, a cidade está repleta de monumentos históricos dignos de uma visita, com destaque para a Torre dos Clérigos, o Palácio da Bolsa, a sé do Porto ou mesmo a Livraria Lelo. A zona da baixa antiga encontra-se bastante bem preservada pois nos últimos anos tem sofrido vários melhoramentos que impressionam todos os que por ali passam, as ruelas estreitas escondem pequenas tabernas onde se destaca a gastronomia típica do norte, com claro destaque para a famosa Francesinha, o prato mais afamado daquela região. região, as famosas Caves do Vinho do Porto destacam-se do outro lado da margem do Douro onde encontramos a melhor “varanda” de toda a baixa do Porto e zona da Ribeira, o nosso passeio inclui visita a uma adega e prova de vinho do Porto e um barco viagem no rio Douro onde irá percorrer as famosas 6 pontes que ligam o Porto à cidade de Gaia. A Ponte Dom Luís I com a sua arquitetura única, terminou a sua construção em 1888 com 2 tabuleiros onde veículos, pessoas e comboio partilham quase a mesma via. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto pela manhã em direção a Braga cidade dos romanos e depois “cidade dos arcebispos”, Braga é um dos principais centros religiosos de Portugal, onde predomina o barroco. Vamos descobrir os seus principais locais de culto, o seu centro histórico, as suas paisagens verdes e deliciar-nos com os sabores típicos desta famosa região. De seguida seguimos para a cidade de Guimarães, considerada o berço de Portugal, Guimarães oferece-nos um magnífico centro histórico classificado como Património Mundial pela UNESCO (2001). Visitaremos os recantos da cidade Capital Europeia da Cultura 2012, onde é possível apreciar a evolução de uma cidade de origem medieval, que mantém a sua autenticidade até hoje. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto pela manhã rumo a Santiago, pela beleza e valor dos seus monumentos, a cidade de Compostela, para além de ser uma referência no campo da peregrinação ao longo do famoso Caminho de Santiago, merece o título de Património Mundial. Em 1993, 8 anos depois, o Caminho de Santiago também foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela UNESCO. É um dos centros de peregrinação mais importantes do mundo cristão, razão pela qual e exactamente relacionada com esta questão, uma das referências da capital galega é a sua Catedral construída em homenagem ao Apóstolo Santiago El Prefeito. Uma visita à Sé Catedral, passeando pela Plaza del Obradoiro é uma obrigação para quem vem a Santiago de Compostela. Outro dos monumentos que fazem da Cidade de Santiago uma cidade importante é a sua Universidade com 500 anos de história, que confere à cidade o ambiente universitário que se respira nas ruas, e nos bares, pelas suas tradições. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. Ainda antes de regressar ao Porto, tempo para uma visita a Valença do Minho, de origens muito remotas. A sua ocupação remonta a tempos muito remotos, as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem. as gravuras rupestres que se podem observar em determinados locais de determinadas freguesias são provas irrefutáveis de uma ocupação longínqua no tempo. D. As indagações de Afonso III também aludem a construções antárticas no município de Valença. Provenientes das mais variadas origens – indo-europeia, mediterrânica e africana – vários povos afluíram a esta região, atraídos pela abundância de caça e pesca, e pela fertilidade do solo. Retorno à origem.

Saímos da cidade do Porto rumo ao Vale do Douro Um lugar único, onde a conjugação do clima, rio, uvas e esforço humano deu origem à primeira região vinícola demarcada do mundo, para a produção de Vinho do Porto. Local pitoresco, com paisagens verdejantes e natureza exuberante, o Douro convida todos os seus visitantes a uma abstração temporária da realidade, iniciamos o nosso passeio por Amarante, rica em património histórico e cultural. Atravessada pelo rio Tâmega e rodeada de montanhas, esta bela cidade exibe com orgulho as suas casas do século XVII, cujas varandas de madeira coloridas enfeitam as ruas estreitas. A cidade de Amarante caracteriza-se pela sua relação com a serra e o rio, que nos acompanha com as suas margens rodeadas de árvores, passando ainda pela Calda de Moledo antes de chegar ao Peso da Régua Peso e as suas origens permanecem desconhecidas , mas reza a lenda que aqui existiu uma casa rural romana chamada “Villa Reguela”. No entanto, cresceu a partir de 1756, devido à criação da Companhia Geral do Alto Douro Vinha Agricultura. O Marquês de Pombal, que foi o fundador da primeira região vinícola do mundo, criou esta instituição. Foram assim construídos no Peso da Régua os armazéns da empresa, e as primeiras “feiras do vinho” Em 1998, foi classificada como Cidade Internacional da Vinha e do Vinho. As suas paisagens naturais são absolutamente únicas, já que o Alto Douro vinhateiro foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, partimos depois do Pinhão que é outra base no Vale do Douro, onde o vinho do Porto domina a cultura , a cidade está na base de encostas cobertas de vinhas e espetacularmente formadas na confluência dos rios Douro, destacando-se a fabulosa estação ferroviária com os seus típicos painéis de azulejos portugueses. Retorno à origem.

Começamos o nosso dia com uma despedida na cidade do Porto rumo a Aveiro, carinhosamente conhecida como A Veneza Portuguesa. Quem ouve falar da cidade de Aveiro associa-a imediatamente ao seu ex-libris gastronómico os Ovos-Moles, herança da tradição conventual aveirense, depois Coimbra das ruelas, pátios, escadinhas e arcos medievais, Coimbra banhada pelo rio Mondego foi berço de seis reis de Portugal e da Primeira Dinastia, bem como a primeira Universidade do país e uma das mais antigas do mundo, tendo o primeiro registo como universidade ocorrido em 1290. Coimbra é a terra de estudantes, mas mais do que isso, É uma terra de tradições onde o passado e o futuro se cruzam, o que é mais encantador na hora da despedida. Seguimos para o Hotel em Coimbra.

De manhã saímos da Cidade dos Estudantes e seguimos para Fátima com o seu Santuário que é um dos maiores centros de peregrinação à Virgem Maria no mundo católico, o famoso Santuário de Fátima atrai cerca de 6 milhões de peregrinos que visitam a Basílica da Nossa Senhora, a Capelinha das Apariões e a casa dos Três Pastorinhos na Cova da Iria, depois de um dia tão rico rumamos à cidade do Porto para ficar. De seguida seguimos para a Batalha, cidade que alberga o Mosteiro Dominicano de Santa Maria da Vitória, obra-prima da arquitetura gótica, Património Mundial da UNESCO. De seguida seguimos para a Nazaré para um passeio pelas ruelas, conversando e fotografando a “mulher das sete saias”, comendo um peixe fresco e subindo aos miradouros da Pederneira e do Sítio e descendo depois para a praia usando o elevador centenário. Foi-se o tempo em que não havia praia por causa da insistência do mar em avançar para o interior. Por isso, até ao século XVI, os nazarenos viviam na Pederneira e no Sítio local que, juntamente com a Praia, constituem a Nazaré. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico seguimos para a cidade de Lisboa para o Hotel. A última visita do dia será na encantadora vila medieval de Óbidos rodeada pelas imponentes muralhas do século XIV que compõem um castelo muito bem preservado. Percorreremos as suas paredes e paisagens de pequenas ruelas e igrejas, no final da tarde para provar a famosa Ginjinha de Óbidos. depois de um dia tão rico rumamos à cidade de Lisboa para o Hotel.

Pela manhã saímos de Lisboa em direção a Évora situada na região do Alentejo uma das principais atrações de Évora é a Capela dos Ossos, onde centenas de ossos humanos expostos nas paredes e teto certamente ficarão gravados na sua memória a abundância de monumentos da cidade levaram à sua Classificação como Património Mundial pela UNESCO, destacando-se a famosa Capela dos Ossos, a Sé de Évora e o Templo Romano. De seguida segue-se uma visita à Herdade do Esporão, onde os campos verdes quase infindáveis conseguem resistir ao calor escaldante do verão alentejano, tudo graças ao moderno sistema de rega que descarrega automaticamente as gotas necessárias a cada pé de vinha para que a produção seja optimizada, rodeada por vários hectares de área plantada, esta é a primeira impressão que se tem logo que se entra no Esporão. Por último, mas não menos importante vamos visitar Reguengos a vila de Monsaraz é atualmente a varanda do Grande Lago de Alqueva que permite desfrutar de belos passeios de barco entre centenas de ilhas e recantos escondidos que sabem muito bem cativar os nossos olhos, constituindo um dos mais belos postais turísticos de Portugal. A sua envolvência transporta o nosso imaginário para muitos séculos atrás e a presença de mais de 150 monumentos megalíticos dá-nos o prazer de caminhar por histórias com mais de cinco mil anos. Além de um rico património histórico e de paisagens magníficas e preservadas, o concelho possui uma forte identidade marcada por usos e costumes tradicionais no artesanato, onde é obrigatório fazer referência especial a São Pedro do Coval, a maior pólo oleiro de Portugal, ainda ao nível da gastronomia. e os vinhos da região.

Começámos o nosso dia com um passeio fabuloso por Lisboa, que é uma cidade iluminada. O Tejo e o sol, quase sempre presente, fazem da capital portuguesa um espelho de cor em que a beleza e os contrastes arquitetónicos não passam despercebidos nesta cidade de céu azul todo o ano e inverno ameno. bocas do mundo. Após o almoço, a pitoresca cidade de Sintra, outrora muito apreciada pela burguesia portuguesa e europeia, apresenta um rico conjunto de palácios como o da Pena, considerado um dos mais belos palácios do mundo, seguido do Palácio de Seteais, famoso pelos seus belos jardins únicos. em Portugal. Ainda em tempo para uma visita a Cascais, considerada por muitos como a Riviera Portuguesa, a combinação Estoril e Cascais é cheia de glamour e carisma. Com muitas atrações em um espaço pequeno e um cenário excepcional em termos de natureza, cultura e patrimônio. Retorno à origem. Fim dos serviços.

Roteiro de 10 dias em Portugal

Informações Gerais

A Volta à Gastronomia e Vinhos de Portugal foi cuidadosamente preparada para si! Venha desfrutar do estilo de vida português no seu melhor. Este passeio mostrará porque a culinária e os vinhos portugueses são tão especiais. Com paragens que incluem Lisboa, Sintra, Porto, Douro e Alentejo, terá provas de vinho do Porto em famosas adegas e comida tradicional portuguesa, visitará aldeias piscatórias, quintas familiares com séculos de história e mercados locais .

  •  UNESCO World Heritage
  •  tesouros arquitetônicos
  •  Paisagens naturais e urbanas
  •  gastronomia tradicional
  •  excelentes vinhos

 

Nossos passeios são sempre privativos (só você e nosso guia/motorista).

Nosso guia irá buscá-lo no hotel, aeroporto, terminal de cruzeiros ou qualquer outro local de sua escolha.

Cada dia de passeio tem uma duração máxima de cerca de 8 horas (hotel-tour-hotel).

A Tour inclui
Roteiro
Dia 1: Lisboa

O seu guia irá buscá-lo ao aeroporto e fará um tour pelo famoso bairro de Belém, onde poderá saborear os tão famosos Pastéis de Belém. Também terá a oportunidade de admirar dois monumentos classificados como património mundial pela Unesco; O Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém.

Jantar

Só sentirá que chegou a Portugal no momento em que ouvir um Fado. Jante numa famosa casa de Fado e desfrute de um bacalhau grelhado com batatas a murro e azeite, no forno, ao som de um espetáculo de Fado.

Noite em: Lisboa

Dia 2: Sintra, Cabo da roca e Cascais

Sintra é uma vila rodeada de um magnífico parque natural, com castelos e palácios de verão, construídos pela família real portuguesa. É Património Mundial da UNESCO e pela sua beleza natural é a vila mais visitada de Portugal.

Parque Natural da Serra de Sintra

O Parque possui mais de 200 espécies de vertebrados: 33 espécies de mamíferos, mais de 160 espécies de aves, 12 espécies de anfíbios, 20 espécies de reptéis e 9 espécies de peixes com água doce.

Produtos locais e artesanato

Ao caminhar pelo centro histórico, encontrará muitas casas antigas que, com os anos, foram convertidas em pequenas lojas e padarias, onde poderá comprar produtos locais, doces regionais e artesanato.

Colares

A região vinícola de Colares foi definida em 1908, tornando-se a segunda mais antiga região demarcada do país. Em 1865, a chegada da filoxera em Portugal destrói a maioria das vinhas do país. Em Colares, as vinhas ‘chão de areia’, devido à profundidade das raízes, não permitiram a propagação do inseto, como ocorreu noutros tipos de solo e, portanto, as videiras não foram danificadas. Terá a oportunidade de fazer uma prova deste vinho tão especial e único.

Cabo da Roca

Considerado o ponto mais ocidental da Europa continental, está localizado numa falésia com 140 metros de altura, tendo das mais bonitas vitas para o oceano atlântico.

Praia do Guincho

É uma das mais belas praias da região de Lisboa foi o lugar eleito para a gravação de uma das cenas do filme de James Bond, ‘Ao serviço de sua majestade’.

Cascais

Cascais é uma antiga aldeia piscatória, que conseguiu manter suas tradições ao longo dos séculos combinando-as com a vida aristocrática.

Almoço

Prove um peixe fresco grelhado um restaurante à beira mar. Desfrute da vista com uma garrafa de Vinho Verde a acompanhar a sua refeição.

Noite em: Lisboa

Dia 3: Óbidos, Nazaré e Aveiro

Este tour pela costa oeste de Portugal oferecer-lhe-á uma experiência inesquecível. Descubra o artesanato típico, a gastronomia, as tradições e os aromas numa atmosfera única que caracteriza a região Oeste.

Lourinhã

A Lourinhã é uma das três regiões demarcadas de aguardente de vinho do mundo, juntamente com o conhaque francês e o Armagnac. Irá experimentará a chamada ‘Aguardente’, tão popular em Portugal e no mundo.

Nazaré

Uma encantadora vila piscatória conhecida no mundo pelo fenómeno das ondas gigantes, e o local perfeito para almoçar peixe fresco, grelhado.

Aveiro

Considerada a Veneza Portuguesa, onde fará um passeio num barco típico pelos canais da cidade e irá provar os famosos doces regionais.

Almoço

Na aldeia de Nazaré poderá provar um polvo grelhado com azeite, alho e batatas a murro. Um prato que nunca esquecerá!

Noite em: Porto

Dia 4: Porto

Ponte metálica D.Luis

Inaugurada em 1886, foi projectada pelo engenheiro Théophile Seyrig, discípulo de Gustave Eiffel. Faz a ligaçõo da cidade do Porto com Vila Nova de gaia, atravessando o rio Douro.

Caves do vinho do Porto

O vinho do Porto é internacionalmente conhecido pela sua qualidade e, embora seja produzido no Vale do Douro, as adegas estão localizadas na cidade do Porto. Fará uma vista e prova deste maravilhoso e único vinho.

Cruzeiro no Rio Douro

Desfrute das fantásticas paisagens do Porto, num barco típico da região, chamado ‘Rabelo’.

Estação Ferroviária de São Bento

A estação ferroviária do Porto construída no século XX é das mais bonita do país. Possui uma estrutura de vidro e ferro e está decorada com vinte mil azulejos que ilustram a evolução dos transportes e eventos importantes da história e estilo de vida dos portugueses.

Igreja e torre dos Clérigos

É um símbolo da cidade e do País. Esta igreja barroca, do século XVIII, é uma obra do arquitecto italiano Nicolau Nasoni.

Igreja gótica de São Francisco

A Igreja de São Francisco foi classificada como Monumento Nacional e Património Mundial da Unesco pela sua extraordinária decoração em talha dourada, tornando-a única no país.

Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da cidade do Porto, situada no coração do centro histórico da cidade do Porto, é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal.

Palácio da Bolsa

Localizado no centro do Porto foi construído em 1834, em estilo neo-clássico, pela Associação Comercial do Porto.

Almoço

A Francesinha no Porto é um prato obrigatório! Vá a um restaurante local famoso por cozinhar a melhor Francesinha em Portugal.

Noite em: Porto

Dia 5: Vale do Douro

Explore uma das mais belas regiões de Portugal: o Vale do Douro é a mais antiga região vinícola demarcada do Mundo e classificada como Património Mundial pela UNESCO. Irá visitar uma Quinta local onde poderá aprender sobre cultura do vinho e da região e provar o tão apreciado vinho do Douro.

Vila do Pinhão

A estação ferroviária ficou conhecida pelos 24 painéis de azulejos que retratam as paisagens do vale do Douro.

Almoço

Não há nada melhor do que almoçar numa Quinta familiar rodeado de vinhas e com o Vale do Douro como pano de fundo.

Noite em: Porto

Dia 6: Alto Minho

Um passeio único que destaca os encantos da região do Alto Minho. Ao longo do dia, visitaremos os centros históricos de Valença, Monção e Melgaço e vinícolas locais com vinhas e adegas com séculos de história.

Vinho Verde

Os vinhos verdes são produzidos na maior região demarcada de Portugal. É um vinho jovem e fresco, perfeito para dias quentes de verão.

Valença

Valença está situada no alto de um vale. Venha connosco visite a fortaleza e desfrute das mais fantásticas vistas sobre o rio Minho.

Monção

Pequena vila fortificada conhecida pelo seu vinho, costumes e tradições. Caminhe pelo centro medieval de Monção e aprecie esta pequena aldeia portuguesa.

Melgaço

Rodeada de vinhas e das montanhas do Parque Nacional da Peneda-Gerês, com uma vista de tirar o fôlego.

Almoço

Visite uma vinícola local e desfrute de uma refeição deliciosa, preparada especialmente para si, acompanhada com o famoso “Vinho Verde” da casa.

Noite em: Porto

Dia 7: Coimbra

Este passeio irá levá-lo numa fantástica viagem ao passado. Visite dois dos mais importantes Patrimónios Mundiais da UNESCO, em Portugal: Coimbra e Tomar.

Coimbra

Conhecida como a cidade dos estudantes, oferece séculos de cultura e história. Aqui visitará a Universidade mais antiga de Portugal e a Biblioteca de D. João V e caminhará pelo centro histórico da cidade.

Região da Bairrada

A região da Bairrada é famosa pelos seus vinhos espumantes, especialmente apreciados quando acompanhados pelo prato tradicional da região: o leitão assado. A carne é tão tenra e a pele é tão crocante e saborosa que se tornou num dos pratos mais solicitados em Portugal. Servido com batatas fritas e uma salada! O almoço será seguido a uma visita à vinícola mais antiga da região.

Noite em: Marvão

Dia 8: Marvão, Elvas e Vila Viçosa

Marvão

Marvão é considerada uma das vilas fortificadas mais espetaculares do país. Localizada no topo da Serra de São Mamede, poderá usufruir das mais esplêndidas vistas da região.

Elvas

Classificada como Património Mundial da UNESCO, detém o que se considera a maior de edifícios militares, bem como igrejas e mosteiros de uma beleza única.

Vila Viçosa

Rodeada de beleza natural, é uma jóia escondida, cheia de história e interesse cultural.

Almoço

A região do Alentejo é famosa pelo seu porco preto ibérico. Este é criado nas vastas planícies da Alentejo, em liberdade, com uma dieta à base de bolotas, por isso sua carne é cheia de sabor, suculenta e deliciosa.

Noite em: Évora

Dia 9: Évora e Monsaraz

Évora é capital do Alto Alentejo e classificada pela UNESCO como Património Mundial desde 1986.

Igreja de São Francisco

O Convento de São Francisco terá sido a primeira casa da Ordem Franciscana em Portugal, tendo esta sido fundada no século XII. A Igreja de São Francisco, foi remodelada nos finais do séc. XV, e é de arquitetura gótico-manuelina. Está relacionada com os acontecimentos que marcaram o período da expansão marítima e é uma das mais belas igrejas de Portugal.

Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos é um dos mais conhecidos monumentos de Évora e está situada no que restou do antigo Convento de São Francisco. Foi edificada no século XVII por iniciativa de três frades com objetivo de transmitir a mensagem da transitoriedade e fragilidade da vida humana. À entrada, o aviso: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. As paredes e os oitos pilares da igreja, encontram-se revestidos com cerca de 5000 crânios humanos e inúmeros ossos, provenientes dos cemitérios da cidade.

Templo Romano de Évora

O Templo Romano de Évora foi construído no início do século I d.C. e fica situado no centro histórico da cidade, sendo um dos mais conhecidos marcos da cidade e um símbolo da presença romana em território português.

Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção

Mais conhecida como Sé de Évora, é a maior catedral medieval de Portugal. A sua construção foi iniciada em 1186 e consagrada em 1204, concluída, mais tarde, em 1250. É um monumento fascinante em granito que marca a transição do estilo românico para o estilo gótico.

Vinícola Local

Local onde irá conhecer o funcionamento das vinícolas locais, saber mais sobre os seus vinhos e efetuar uma prova dos mesmos na adega. A prova será acompanhada com produtos regionais, como queijos, tostas e chouriços.

Loja e fábrica de cortiça

A cortiça é um material vegetal, 100% natural, proveniente da casca do sobreiro. Pode ser extraída de 9 em 9 anos e tem várias utilizações como revestimentos de solos, fabrico de instrumentos musicais, artigos de decoração e vestuário. Considerada a indústria mais importante de Portugal, com uma área de 730 mil hectares de montado de sobro, é responsável por mais de 50% da produção mundial de cortiça.

S. Pedro do Corval

Pequena e típica vila Alentejana onde pode encontrar cerca de 35 olarias, uma arte de grande tradição no Alentejo, por este facto a vila é conhecida pela capital das Olarias.

Monsaraz

Vila medieval conquistada pelos mouros, no século XII. Desempenhou, ao longo do tempo, um papel muito importante na vigilância do rio Guadiana, após a fronteira com a Espanha. A beleza e o estado de conservação da vila de Monsaraz são impressionantes, tornando-a numa vila museu, única na região. Do alto das muralhas do castelo, construído por D. Dinis, no século XIV e classificado como Monumento Nacional, podemos ver toda a vila com casas pintadas de branco e telhados de ardósia e a barragem de Alqueva.

Almoço

Com tantas pratos tradicionais e sabores diferentes, Portugal tem sempre algo para todos. Por que não provar um pouco de tudo? Irá visitar um restaurante local que lhe servirá as melhores tapas portuguesas. Esta é uma ótima opção para quem quer provar diferentes pratos portugueses.

Noite em: Lisboa

Dia 10: Drop off no aeroporto de Lisboa ou Hotel

O seu guia irá buscá-lo ao aeroporto e fará um tour pelo famoso bairro de Belém, onde poderá saborear os tão famosos Pastéis de Belém. Também terá a oportunidade de admirar dois monumentos classificados como património mundial pela Unesco; O Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém.

Jantar

Só sentirá que chegou a Portugal no momento em que ouvir um Fado. Jante numa famosa casa de Fado e desfrute de um bacalhau grelhado com batatas a murro e azeite, no forno, ao som de um espetáculo de Fado.

Noite em: Lisboa

Sintra é uma vila rodeada de um magnífico parque natural, com castelos e palácios de verão, construídos pela família real portuguesa. É Património Mundial da UNESCO e pela sua beleza natural é a vila mais visitada de Portugal.

Parque Natural da Serra de Sintra

O Parque possui mais de 200 espécies de vertebrados: 33 espécies de mamíferos, mais de 160 espécies de aves, 12 espécies de anfíbios, 20 espécies de reptéis e 9 espécies de peixes com água doce.

Produtos locais e artesanato

Ao caminhar pelo centro histórico, encontrará muitas casas antigas que, com os anos, foram convertidas em pequenas lojas e padarias, onde poderá comprar produtos locais, doces regionais e artesanato.

Colares

A região vinícola de Colares foi definida em 1908, tornando-se a segunda mais antiga região demarcada do país. Em 1865, a chegada da filoxera em Portugal destrói a maioria das vinhas do país. Em Colares, as vinhas ‘chão de areia’, devido à profundidade das raízes, não permitiram a propagação do inseto, como ocorreu noutros tipos de solo e, portanto, as videiras não foram danificadas. Terá a oportunidade de fazer uma prova deste vinho tão especial e único.

Cabo da Roca

Considerado o ponto mais ocidental da Europa continental, está localizado numa falésia com 140 metros de altura, tendo das mais bonitas vitas para o oceano atlântico.

Praia do Guincho

É uma das mais belas praias da região de Lisboa foi o lugar eleito para a gravação de uma das cenas do filme de James Bond, ‘Ao serviço de sua majestade’.

Cascais

Cascais é uma antiga aldeia piscatória, que conseguiu manter suas tradições ao longo dos séculos combinando-as com a vida aristocrática.

Almoço

Prove um peixe fresco grelhado um restaurante à beira mar. Desfrute da vista com uma garrafa de Vinho Verde a acompanhar a sua refeição.

Noite em: Lisboa

Este tour pela costa oeste de Portugal oferecer-lhe-á uma experiência inesquecível. Descubra o artesanato típico, a gastronomia, as tradições e os aromas numa atmosfera única que caracteriza a região Oeste.

Lourinhã

A Lourinhã é uma das três regiões demarcadas de aguardente de vinho do mundo, juntamente com o conhaque francês e o Armagnac. Irá experimentará a chamada ‘Aguardente’, tão popular em Portugal e no mundo.

Nazaré

Uma encantadora vila piscatória conhecida no mundo pelo fenómeno das ondas gigantes, e o local perfeito para almoçar peixe fresco, grelhado.

Aveiro

Considerada a Veneza Portuguesa, onde fará um passeio num barco típico pelos canais da cidade e irá provar os famosos doces regionais.

Almoço

Na aldeia de Nazaré poderá provar um polvo grelhado com azeite, alho e batatas a murro. Um prato que nunca esquecerá!

Noite em: Porto

Ponte metálica D.Luis

Inaugurada em 1886, foi projectada pelo engenheiro Théophile Seyrig, discípulo de Gustave Eiffel. Faz a ligaçõo da cidade do Porto com Vila Nova de gaia, atravessando o rio Douro.

Caves do vinho do Porto

O vinho do Porto é internacionalmente conhecido pela sua qualidade e, embora seja produzido no Vale do Douro, as adegas estão localizadas na cidade do Porto. Fará uma vista e prova deste maravilhoso e único vinho.

Cruzeiro no Rio Douro

Desfrute das fantásticas paisagens do Porto, num barco típico da região, chamado ‘Rabelo’.

Estação Ferroviária de São Bento

A estação ferroviária do Porto construída no século XX é das mais bonita do país. Possui uma estrutura de vidro e ferro e está decorada com vinte mil azulejos que ilustram a evolução dos transportes e eventos importantes da história e estilo de vida dos portugueses.

Igreja e torre dos Clérigos

É um símbolo da cidade e do País. Esta igreja barroca, do século XVIII, é uma obra do arquitecto italiano Nicolau Nasoni.

Igreja gótica de São Francisco

A Igreja de São Francisco foi classificada como Monumento Nacional e Património Mundial da Unesco pela sua extraordinária decoração em talha dourada, tornando-a única no país.

Sé Catedral do Porto

A Sé Catedral da cidade do Porto, situada no coração do centro histórico da cidade do Porto, é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal.

Palácio da Bolsa

Localizado no centro do Porto foi construído em 1834, em estilo neo-clássico, pela Associação Comercial do Porto.

Almoço

A Francesinha no Porto é um prato obrigatório! Vá a um restaurante local famoso por cozinhar a melhor Francesinha em Portugal.

Noite em: Porto

Explore uma das mais belas regiões de Portugal: o Vale do Douro é a mais antiga região vinícola demarcada do Mundo e classificada como Património Mundial pela UNESCO. Irá visitar uma Quinta local onde poderá aprender sobre cultura do vinho e da região e provar o tão apreciado vinho do Douro.

Vila do Pinhão

A estação ferroviária ficou conhecida pelos 24 painéis de azulejos que retratam as paisagens do vale do Douro.

Almoço

Não há nada melhor do que almoçar numa Quinta familiar rodeado de vinhas e com o Vale do Douro como pano de fundo.

Noite em: Porto

Um passeio único que destaca os encantos da região do Alto Minho. Ao longo do dia, visitaremos os centros históricos de Valença, Monção e Melgaço e vinícolas locais com vinhas e adegas com séculos de história.

Vinho Verde

Os vinhos verdes são produzidos na maior região demarcada de Portugal. É um vinho jovem e fresco, perfeito para dias quentes de verão.

Valença

Valença está situada no alto de um vale. Venha connosco visite a fortaleza e desfrute das mais fantásticas vistas sobre o rio Minho.

Monção

Pequena vila fortificada conhecida pelo seu vinho, costumes e tradições. Caminhe pelo centro medieval de Monção e aprecie esta pequena aldeia portuguesa.

Melgaço

Rodeada de vinhas e das montanhas do Parque Nacional da Peneda-Gerês, com uma vista de tirar o fôlego.

Almoço

Visite uma vinícola local e desfrute de uma refeição deliciosa, preparada especialmente para si, acompanhada com o famoso “Vinho Verde” da casa.

Noite em: Porto

Este passeio irá levá-lo numa fantástica viagem ao passado. Visite dois dos mais importantes Patrimónios Mundiais da UNESCO, em Portugal: Coimbra e Tomar.

Coimbra

Conhecida como a cidade dos estudantes, oferece séculos de cultura e história. Aqui visitará a Universidade mais antiga de Portugal e a Biblioteca de D. João V e caminhará pelo centro histórico da cidade.

Região da Bairrada

A região da Bairrada é famosa pelos seus vinhos espumantes, especialmente apreciados quando acompanhados pelo prato tradicional da região: o leitão assado. A carne é tão tenra e a pele é tão crocante e saborosa que se tornou num dos pratos mais solicitados em Portugal. Servido com batatas fritas e uma salada! O almoço será seguido a uma visita à vinícola mais antiga da região.

Noite em: Marvão

Marvão

Marvão é considerada uma das vilas fortificadas mais espetaculares do país. Localizada no topo da Serra de São Mamede, poderá usufruir das mais esplêndidas vistas da região.

Elvas

Classificada como Património Mundial da UNESCO, detém o que se considera a maior de edifícios militares, bem como igrejas e mosteiros de uma beleza única.

Vila Viçosa

Rodeada de beleza natural, é uma jóia escondida, cheia de história e interesse cultural.

Almoço

A região do Alentejo é famosa pelo seu porco preto ibérico. Este é criado nas vastas planícies da Alentejo, em liberdade, com uma dieta à base de bolotas, por isso sua carne é cheia de sabor, suculenta e deliciosa.

Noite em: Évora

Évora é capital do Alto Alentejo e classificada pela UNESCO como Património Mundial desde 1986.

Igreja de São Francisco

O Convento de São Francisco terá sido a primeira casa da Ordem Franciscana em Portugal, tendo esta sido fundada no século XII. A Igreja de São Francisco, foi remodelada nos finais do séc. XV, e é de arquitetura gótico-manuelina. Está relacionada com os acontecimentos que marcaram o período da expansão marítima e é uma das mais belas igrejas de Portugal.

Capela dos Ossos

A Capela dos Ossos é um dos mais conhecidos monumentos de Évora e está situada no que restou do antigo Convento de São Francisco. Foi edificada no século XVII por iniciativa de três frades com objetivo de transmitir a mensagem da transitoriedade e fragilidade da vida humana. À entrada, o aviso: “Nós ossos que aqui estamos, pelos vossos esperamos”. As paredes e os oitos pilares da igreja, encontram-se revestidos com cerca de 5000 crânios humanos e inúmeros ossos, provenientes dos cemitérios da cidade.

Templo Romano de Évora

O Templo Romano de Évora foi construído no início do século I d.C. e fica situado no centro histórico da cidade, sendo um dos mais conhecidos marcos da cidade e um símbolo da presença romana em território português.

Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção

Mais conhecida como Sé de Évora, é a maior catedral medieval de Portugal. A sua construção foi iniciada em 1186 e consagrada em 1204, concluída, mais tarde, em 1250. É um monumento fascinante em granito que marca a transição do estilo românico para o estilo gótico.

Vinícola Local

Local onde irá conhecer o funcionamento das vinícolas locais, saber mais sobre os seus vinhos e efetuar uma prova dos mesmos na adega. A prova será acompanhada com produtos regionais, como queijos, tostas e chouriços.

Loja e fábrica de cortiça

A cortiça é um material vegetal, 100% natural, proveniente da casca do sobreiro. Pode ser extraída de 9 em 9 anos e tem várias utilizações como revestimentos de solos, fabrico de instrumentos musicais, artigos de decoração e vestuário. Considerada a indústria mais importante de Portugal, com uma área de 730 mil hectares de montado de sobro, é responsável por mais de 50% da produção mundial de cortiça.

S. Pedro do Corval

Pequena e típica vila Alentejana onde pode encontrar cerca de 35 olarias, uma arte de grande tradição no Alentejo, por este facto a vila é conhecida pela capital das Olarias.

Monsaraz

Vila medieval conquistada pelos mouros, no século XII. Desempenhou, ao longo do tempo, um papel muito importante na vigilância do rio Guadiana, após a fronteira com a Espanha. A beleza e o estado de conservação da vila de Monsaraz são impressionantes, tornando-a numa vila museu, única na região. Do alto das muralhas do castelo, construído por D. Dinis, no século XIV e classificado como Monumento Nacional, podemos ver toda a vila com casas pintadas de branco e telhados de ardósia e a barragem de Alqueva.

Almoço

Com tantas pratos tradicionais e sabores diferentes, Portugal tem sempre algo para todos. Por que não provar um pouco de tudo? Irá visitar um restaurante local que lhe servirá as melhores tapas portuguesas. Esta é uma ótima opção para quem quer provar diferentes pratos portugueses.

Noite em: Lisboa

City Tours

Valença de Minho

Informações Gerais

CONHECER VALENÇA DO MINHO, É PERCORRER MEMÓRIAS DE 2000 ANOS.

A Tour inclui
Roteiro

Seguimos com a visita á cidade de Viana do Castelo, onde poderemos apreciar a parte antiga da cidade com a sua Sé (visita) e conhecer a antiga arte de produção de joalharia chamada “filigrana” (passeio).


Continuaremos na direção do miradouro de Santa Luzia, com uma vista fabulosa sobre a costa, uma mais bonitas de Portugal. Em seguida chegaremos á cidade Ponte de Lima, conhecida pela sua famosa ponte sobre o Rio Lima e o pitoresco centro histórico (passeio). Na cidade de Tui, localizada na Galiza, Espanha poderemos apreciar uma vista privilegiada para Rio Minho, que faz fronteira natural entre Portugal e Espanha, passeando pelas ruas do centro Histórico da cidade.


Voltando para Portugal ainda visitaremos a cidade de Valença de Minho, que teve uma grande importância militar na proteção do país. Enquanto caminhamos pelas ruas poderemos conhecer os produtos tradicionais e artesanais da região minhota.


Regresso à origem.

Coimbra / Aveiro / Porto

Informações Gerais

VENHA VISITAR UMA DAS MAIS ANTIGAS UNIVERSIDADES DA EUROPA.

A Tour inclui
Roteiro

Saímos do Hotel para visita á cidade universitária de Coimbra, uma das mais antigas da Europa. Vamos conhecer a Reitoria da Universidade (visita), a Biblioteca Joanina (visita), a Torre (visita), a Sala dos Capelos, a Sala dos Exames e a Sala das Armas (visita). Durante o passeio pela cidade dos estudantes, visitaremos a antiga Sé Velha e o Convento de Santa Cruz (passeio). Continuaremos em direção a Aveiro, cidade conhecida como a “Veneza Portuguesa”, localizada na Ria de Aveiro. Visitaremos o Núcleo Histórico com a Sé (visita). Sugerimos um passeio de barco moliceiro pelos canais da cidade. Na parte da tarde continuaremos para a segunda maior cidade de Portugal – o Porto, famosa pela riqueza do seu património monumental e artístico.Iniciaremos conhecendo a Torre dos Clérigos (visita), a Sé do Porto (visita), o Bairro da Sé (passeio), o Bairro da Ribeira (passeio), a Estação de São Bento (visita), a Praça de Liberdade (paragem) e o Palácio da Bolsa (visita). Seguimos para Vila Nova da Gaia para visitar uma das caves do vinho do Porto (visita com prova do vinho).

Fatima

Informações Gerais

UMA VISITA ESPECIAL QUE INCLUI PASSAGEM POR FÁTIMA, BATALHA, ALCOBAÇA, NAZARÉ E ÓBIDOS.

A Tour inclui
Roteiro

Venha descobrir a adorável cidade murada de Óbidos, uma vila medieval agarrada a uma encosta. Desfrute das magníficas vistas do Oceano Atlântico em Nazaré, uma pequena vila de pescadores tradicionais portugueses famosos devido à sua gastronomia, as tradições e seu mais recente, que são as ondas gigantes surfadas por Garrett McNamara. Continue a excursão até Batalha para uma visita ao século XIV no Mosteiro Santa Maria da Vitória, uma das obras-primas arquitetônicas de Portugal. Em seguida, visite o Santuário de Fátima, um dos mais venerados santuários do mundo católico.

Onde vamos:

Hotel > Santuário Nossa Senhora de Fátima (visita) > Basílica da Santíssima Trindade > Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima > Capela das Aparições > Aljustrel > Museu da cada dos três pastorinhos (visita) > Batalha > Mosteiro de Batalha (visita) > Nazaré (parada) > Praia de Nazaré > Óbidos (caminhada) > Degustação de Licor de Cereja de Óbidos! > Hotel

Santiago

A Tour inclui
Roteiro

(Santiago de Compostela | Valença do Minho | Viana do Castelo)

A capital da Galiza é património Mundial da UNESCO e também alberga uma das mais prestigiadas Universidades de Espanha, com muitos estudantes, que enchem de música as ruas estreitas do centro histórico lado a lado com artistas criativos e apaixonados nos levam aos tempos medievais.

Já em Portugal, na margem do Rio Minho, encontramos entre muralhas em forma de estrela o maior centro comercial ao ar livre da Península Ibérica. Valença do Minho revela uma identidade muito própria vindoura das trocas comerciais com a vizinha Espanha, repleta de produtos tradicionais onde se destacam os atoalhados.

Terminadas todas as compras, seguimos para Viana do Castelo, cidade atlântica, na foz do rio Lima, entre o monte e o mar, conferem à cidade dotes paisagísticos de excelência que encantam os sentidos e proporcionam um clima de descompressão. A originalidade e funcionalidade do seu artesanato, com especial relevo para a louça, os bordados e a filigrana, são outros atributos que fazem de Viana do Castelo uma cidade extremamente atrativa para todas as vertentes de Turismo.

Onde vamos:

Hotel – Santiago de Compostela – Missa do peregrino na Catedral – Visita ao centro histórico – Tempo livre para almoço – Visita a Valença do Minho – Visita a Viana do Castelo – Hotel

Tour do Vinho - Vale do Douro

Informações Gerais

VISITE UMA DAS MAIS CONHECIDAS VINÍCOLAS DA REGIÃO E PROVE OS MELHORES VINHOS DO PORTO.

A Tour inclui
Roteiro

DOURO VALLEY – PINHÃO, PESO DA RÉGUA, MATEUS, AMARANTE.

Partimos ao encontro do Vale do Douro. Visitamos a pitoresca aldeia do Pinhão, e ficámos a conhecer os barcos rabelos que transportavam o vinho do Porto para Vila Nova de Gaia. Seguiremos em direção a Peso da Régua, situada na margem do rio Douro, sede das antigas empresas produtoras de vinho do Porto. Visitaremos uma vinícola e teremos a oportunidade de provar o famoso vinho (visita). Passagem pelas inesquecíveis paisagens vinícolas do Vale do Douro (paragens pelo caminho). Chegando a Mateus visitaremos o Solar e os seus jardins (visita). Seguimos para a cidade de Amarante com a sua localização privilegiada. Conheceremos a Igreja de São Gonçalo (visita), e sua ponte (parada) e caminharemos no final da tarde pelas ruas do Centro Histórico. Fim dos serviços.

Sintra e Cascais

Informações Gerais

VILA DE ENCANTOS RECONHECIDA PELA UNESCO COMO PAISAGEM CULTURAL.

A Tour inclui
Roteiro
SINTRA / CABO DA ROCA / CASCAIS / ESTORIL

Partimos do Hotel com destino a Sintra onde visitaremos o Centro Histórico da Vila de Sintra (passeio) e o Palácio da Pena (visita). Continuaremos em direção ao Cabo da Roca, o ponto mais ocidental de Europa. Na viagem de volta visitaremos ainda a praia do Guincho (paragem), a Vila de Cascais (paragem) e o Estoril (passagem), as duas estâncias turísticas mais antigas e conhecidas em Portugal. Regresso à origem.

  • Palácio da Pena
  • Palácio Real ou da vila
  • Cabo da Roca
  • Cascais

Braga e Guimaraes

A Tour inclui
Roteiro
BRAGA / BOM JESUS / GUIMARÃES

Neste dia a viagem segue na direção da cidade de Braga fundada pelos romanos, onde visitaremos a Sé (visita) e passearemos pelas ruas antigas do centro Histórico da cidade. Em seguida visitaremos o Bom Jesus com a sua famosa escadaria e elevador hídrico mais antigo na Europa. Continuaremos para cidade de Guimarães, muitas vezes designada como a “Cidade Berço” pelo seu papel importante na formação de Portugal. Visitaremos a Capela de São Miguel (visita), o Paço Ducal (visita), o Castelo (visita) e a parte antiga da cidade conhecida pela sua arquitectura (passeio). Regresso à origem.

Lisboa

Informações Gerais

VENHA VISITAR A CAPITAL PORTUGUESA, UMA CIDADE CHEIA DE VIDA E HISTÓRIA.

A Tour inclui
Roteiro

O roteiro começa na iluminada cidade de Lisboa, onde visitaremos a Sé de Lisboa e a Igreja de Santo António (paragem), o miradouro das Portas do Sol (paragem) e em seguida o Castelo de São Jorge (paragem), a Baixa Pombalina, a Praça do Terreiro do Paço , o Chiado, o Palácio de São Bento e a Basílica da Estrela (passagem). Deixando a parte antiga da cidade seguimos para o representativo bairro de Belém onde encontramos os monumentos ligados á época das descobertas: o Mosteiro dos Jerónimos (paragem), a Torre de Belém (paragem) e o Padrão dos Descobrimentos (paragem). A visita na Fábrica dos Pasteis de Belém (paragem) também está prevista. Regresso à origem.

  • Igreja Santo António.
  • Sé Lisboa.
  • Castelo de São Jorge.
  • Mosteiro e Igreja Dos Jerónimos.
  • Torre de Belém.
  • Padrão dos Descobrimentos.

Porto

Informações Gerais

VENHA VISITAR O PORTO, RECENTEMENTE RECONHECIDO COMO PATRIMÓNIO MUNDIAL.

A Tour inclui
Roteiro

Um Património da Humanidade pela UNESCO desde 1996, Porto remonta ao século IV, um dos destinos turísticos mais antigos da Europa. Porto é reconhecida por sua riqueza de monumentos e arte. Adegas de vinho premiadas, enorme lazer e infra-estruturas culturais são apenas algumas das razões para você não perder uma visita a esta bela cidade Invicta.

Hotel – Avenida dos Aliados – Paços do Conselho – Mercado do Bolhão – Praça da Batalha – Rua de Santa Catarina – Café Majestic – Estação de São Bento – Sé Catedral – Miradouro da Serra do Pilar – Cave de Vinho do Porto (visita e prova) – Praça do Infante – Igreja de São Francisco – Palácio da Bolsa – Torre dos Clérigos – Igreja do Carmo – Igreja das Carmelitas – Foz do Rio Douro – Castelo do Queijo – Casa da Música – Hotel.

Coimbra dos Estudantes

Informações Gerais

CITY TOUR COIMBRA, TERMINANDO COM UM ESPECTÁCULO DE FADO DE COIMBRA AO VIVO.

A Tour inclui
Roteiro

Partida em direcção à Universidade de Coimbra com visita à Biblioteca Joanina, Capela de S. Miguel, Sala dos Capelos, Cadeia Académica e Medieval, Sala das Armas, Sala do Exame Privado e Torre da Universidade. Almoço típico livre e à tarde visita ao Museu Nacional Machado de Castro. Finalmente o Fado de Coimbra, um espectáculo de Fado ao vivo é uma excelente forma de conhecer a cultura e a cidade. No Fado de Coimbra, talentosos artistas da voz, guitarra e viola apresentam o Fado de Coimbra. Durante 50 Minutos é a sugestão ideal para assistir ao Fado. Regresso à origem.

Coimbra / Averio

Informações Gerais

PODERÁ DESVENDAR UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA E TRADIÇÕES

A Tour inclui
Roteiro

(Coimbra | Costa Nova | Aveiro)

Saída do Hotel para a visita á Universidade de Coimbra. umas das mais antigas ainda em operação na Europa e no mundo A sua história remonta ao século seguinte ao da própria fundação da nação portuguesa, dado que foi criada no século XIII, em 1290, mais especificamente a 1 de março, quando foi assinado em Leiria, pelo Rei D. Dinis I . Seguimos para a Sé Velha com um dos edifícios de estilo romântico mais importantes de Portugal. A construção da Sé iniciou-se cerca de 1146, depois de Afonso Henriques se declarar rei de Portugal e ter escolhido Coimbra como capital do reino. Em 1182, as obras estavam suficientemente adiantadas, para ser sepultado na Sé o Bispo Bernudos. D.Sancho, o segundo rei de Portugal, foi ali coroado. Seguimos para o Velho Convento de Stª Clara, monumento este que foi fundado nos finais do século XIII, com o objectivo de acolher clarissas das Ordens Franciscanas. Foi lançado um projecto de valorização do mosteiro em 2004, que foi concluído em 2008. Almoço típico e depois de almoço seguimos para visitar Aveiro, a “Veneza portuguesa” com seus canais, onde você fará uma excursão pelos canais da cidade nos típicos moliceiros (semelhante a gôndola de Veneza) e provar os famosos ovos moles, um típico doce desta bela região. Regresso à origem.

  • Universidade de Coimbra.
  • Biblioteca Joanina.
  • Sé Velha.
  • Igreja S. Cruz.
  • Mosteiro de S. Clara a Velha.
  • Aveiro (Passeio de moliceiro)
  • Praia Costa Nova

City Tours

Valença de Minho

Informações Gerais

CONHECER VALENÇA DO MINHO, É PERCORRER MEMÓRIAS DE 2000 ANOS.

A Tour inclui
Roteiro

Seguimos com a visita á cidade de Viana do Castelo, onde poderemos apreciar a parte antiga da cidade com a sua Sé (visita) e conhecer a antiga arte de produção de joalharia chamada “filigrana” (passeio).


Continuaremos na direção do miradouro de Santa Luzia, com uma vista fabulosa sobre a costa, uma mais bonitas de Portugal. Em seguida chegaremos á cidade Ponte de Lima, conhecida pela sua famosa ponte sobre o Rio Lima e o pitoresco centro histórico (passeio). Na cidade de Tui, localizada na Galiza, Espanha poderemos apreciar uma vista privilegiada para Rio Minho, que faz fronteira natural entre Portugal e Espanha, passeando pelas ruas do centro Histórico da cidade.


Voltando para Portugal ainda visitaremos a cidade de Valença de Minho, que teve uma grande importância militar na proteção do país. Enquanto caminhamos pelas ruas poderemos conhecer os produtos tradicionais e artesanais da região minhota.


Regresso à origem.

Coimbra / Aveiro / Porto

Informações Gerais

VENHA VISITAR UMA DAS MAIS ANTIGAS UNIVERSIDADES DA EUROPA.

A Tour inclui
Roteiro

Saímos do Hotel para visita á cidade universitária de Coimbra, uma das mais antigas da Europa. Vamos conhecer a Reitoria da Universidade (visita), a Biblioteca Joanina (visita), a Torre (visita), a Sala dos Capelos, a Sala dos Exames e a Sala das Armas (visita). Durante o passeio pela cidade dos estudantes, visitaremos a antiga Sé Velha e o Convento de Santa Cruz (passeio). Continuaremos em direção a Aveiro, cidade conhecida como a “Veneza Portuguesa”, localizada na Ria de Aveiro. Visitaremos o Núcleo Histórico com a Sé (visita). Sugerimos um passeio de barco moliceiro pelos canais da cidade. Na parte da tarde continuaremos para a segunda maior cidade de Portugal – o Porto, famosa pela riqueza do seu património monumental e artístico.Iniciaremos conhecendo a Torre dos Clérigos (visita), a Sé do Porto (visita), o Bairro da Sé (passeio), o Bairro da Ribeira (passeio), a Estação de São Bento (visita), a Praça de Liberdade (paragem) e o Palácio da Bolsa (visita). Seguimos para Vila Nova da Gaia para visitar uma das caves do vinho do Porto (visita com prova do vinho).

Fatima

Informações Gerais

UMA VISITA ESPECIAL QUE INCLUI PASSAGEM POR FÁTIMA, BATALHA, ALCOBAÇA, NAZARÉ E ÓBIDOS.

A Tour inclui
Roteiro

Venha descobrir a adorável cidade murada de Óbidos, uma vila medieval agarrada a uma encosta. Desfrute das magníficas vistas do Oceano Atlântico em Nazaré, uma pequena vila de pescadores tradicionais portugueses famosos devido à sua gastronomia, as tradições e seu mais recente, que são as ondas gigantes surfadas por Garrett McNamara. Continue a excursão até Batalha para uma visita ao século XIV no Mosteiro Santa Maria da Vitória, uma das obras-primas arquitetônicas de Portugal. Em seguida, visite o Santuário de Fátima, um dos mais venerados santuários do mundo católico.

Onde vamos:

Hotel > Santuário Nossa Senhora de Fátima (visita) > Basílica da Santíssima Trindade > Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima > Capela das Aparições > Aljustrel > Museu da cada dos três pastorinhos (visita) > Batalha > Mosteiro de Batalha (visita) > Nazaré (parada) > Praia de Nazaré > Óbidos (caminhada) > Degustação de Licor de Cereja de Óbidos! > Hotel

Santiago

A Tour inclui
Roteiro

(Santiago de Compostela | Valença do Minho | Viana do Castelo)

A capital da Galiza é património Mundial da UNESCO e também alberga uma das mais prestigiadas Universidades de Espanha, com muitos estudantes, que enchem de música as ruas estreitas do centro histórico lado a lado com artistas criativos e apaixonados nos levam aos tempos medievais.

Já em Portugal, na margem do Rio Minho, encontramos entre muralhas em forma de estrela o maior centro comercial ao ar livre da Península Ibérica. Valença do Minho revela uma identidade muito própria vindoura das trocas comerciais com a vizinha Espanha, repleta de produtos tradicionais onde se destacam os atoalhados.

Terminadas todas as compras, seguimos para Viana do Castelo, cidade atlântica, na foz do rio Lima, entre o monte e o mar, conferem à cidade dotes paisagísticos de excelência que encantam os sentidos e proporcionam um clima de descompressão. A originalidade e funcionalidade do seu artesanato, com especial relevo para a louça, os bordados e a filigrana, são outros atributos que fazem de Viana do Castelo uma cidade extremamente atrativa para todas as vertentes de Turismo.

Onde vamos:

Hotel – Santiago de Compostela – Missa do peregrino na Catedral – Visita ao centro histórico – Tempo livre para almoço – Visita a Valença do Minho – Visita a Viana do Castelo – Hotel

Vale de Douro

Informações Gerais

VISITE UMA DAS MAIS CONHECIDAS VINÍCOLAS DA REGIÃO E PROVE OS MELHORES VINHOS DO PORTO.

A Tour inclui
Roteiro

Seguimos com a visita á cidade de Viana do Castelo, onde poderemos apreciar a parte antiga da cidade com a sua Sé (visita) e conhecer a antiga arte de produção de joalharia chamada “filigrana” (passeio).


Continuaremos na direção do miradouro de Santa Luzia, com uma vista fabulosa sobre a costa, uma mais bonitas de Portugal. Em seguida chegaremos á cidade Ponte de Lima, conhecida pela sua famosa ponte sobre o Rio Lima e o pitoresco centro histórico (passeio). Na cidade de Tui, localizada na Galiza, Espanha poderemos apreciar uma vista privilegiada para Rio Minho, que faz fronteira natural entre Portugal e Espanha, passeando pelas ruas do centro Histórico da cidade.


Voltando para Portugal ainda visitaremos a cidade de Valença de Minho, que teve uma grande importância militar na proteção do país. Enquanto caminhamos pelas ruas poderemos conhecer os produtos tradicionais e artesanais da região minhota.


Regresso à origem.

Sintra e Cascais

Informações Gerais

VILA DE ENCANTOS RECONHECIDA PELA UNESCO COMO PAISAGEM CULTURAL.

A Tour inclui
Roteiro
SINTRA / CABO DA ROCA / CASCAIS / ESTORIL

Partimos do Hotel com destino a Sintra onde visitaremos o Centro Histórico da Vila de Sintra (passeio) e o Palácio da Pena (visita). Continuaremos em direção ao Cabo da Roca, o ponto mais ocidental de Europa. Na viagem de volta visitaremos ainda a praia do Guincho (paragem), a Vila de Cascais (paragem) e o Estoril (passagem), as duas estâncias turísticas mais antigas e conhecidas em Portugal. Regresso à origem.

  • Palácio da Pena
  • Palácio Real ou da vila
  • Cabo da Roca
  • Cascais

Braga e Guimaraes

A Tour inclui
Roteiro
BRAGA / BOM JESUS / GUIMARÃES

Neste dia a viagem segue na direção da cidade de Braga fundada pelos romanos, onde visitaremos a Sé (visita) e passearemos pelas ruas antigas do centro Histórico da cidade. Em seguida visitaremos o Bom Jesus com a sua famosa escadaria e elevador hídrico mais antigo na Europa. Continuaremos para cidade de Guimarães, muitas vezes designada como a “Cidade Berço” pelo seu papel importante na formação de Portugal. Visitaremos a Capela de São Miguel (visita), o Paço Ducal (visita), o Castelo (visita) e a parte antiga da cidade conhecida pela sua arquitectura (passeio). Regresso à origem.

Lisboa

Informações Gerais

VENHA VISITAR A CAPITAL PORTUGUESA, UMA CIDADE CHEIA DE VIDA E HISTÓRIA.

A Tour inclui